Mina che de craques

Avançado é o 6.º jogador que o Barça compra ao Valencia desde 2000

• Foto: Getty Images

O Barcelona oficializou ontem a contratação do avançado Paco Alcácer ao Valencia por 30 milhões de euros, confirmando a apetência blaugrana em explorar a mina che(ia) de craques. Uma tendência que começou em 2000 e se reforçou nos últimos anos. Neste período, registam-se seis transferências do Mestalla para Camp Nou, que obrigaram o Barça a desembolsar, no total, 160 milhões de euros. Só neste defeso, já foram dois futebolistas a fazer o trajeto Valência-Barcelona, com o internacional espanhol a seguir os passos do campeão europeu André Gomes, que custou, no imediato, 35 milhões de euros aos cofres do campeão espanhol.

O médio Gerard López abriu as portas a esta forte relação financeira e desportiva, quando, em 2000 deixou o Valencia para regressar ao Barça – onde tinha feito a sua formação –, a troco de 21 milhões.

Depois, verificou-se um longo interregno e só em 2010 o Barcelona voltou a atacar o filão che e logo em força. O avançado David Villa tornou-se a mais cara transferência entre os dois clubes, levando os catalães a perder a cabeça e a pagar 40 milhões de euros. Seguiram-se Jordi Alba e Mathieu, soluções encontradas para reforçar e a renovar uma defesa que foi perdendo Abidal e Puyol.

Paco Alcácer é, assim, a mais recente pedra preciosa a sair da mina che. O avançado, que ficará na sombra do trio Messi, Suárez e Neymar, comemorou ontem os 23 anos na seleção espanhola, após assinar até junho de 2021 pelo Barça, onde tentará seguir os passos de Villa, o seu ídolo, que fez 48 golos em 119 jogos vestido de blaugrana.

Munir certo e Garay perto

Em sentido contrário segue Munir. O avançado de 20 anos foi cedido pelo Barça ao Valencia por uma época. O negócio foi oficializado ontem e com este empréstimo o jovem internacional espanhol terá a oportunidade de jogar com maior regularidade. Reforçado o ataque, o clube che quer agora solidificar com a contratação de Garay, visto como o substituto ideal de Mustafi, que rumou ao Arsenal. As negociações com o Zenit estão adiantadas e o técnico Mircea Lucescu parece conformado com a saída do antigo central do Benfica: "O desejo de Garay é voltar a Espanha, para o Valencia", disse.

Por Hugo Neves
1
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Espanha

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0