Nem 'jatinho' nem rede de hotéis: nada convenceu Neymar a ir para o PSG

Empresário revela contornos da proposta milionária

• Foto: EPA
O PSG tentou levar Neymar para Paris no último mercado de transferências, mas nem a oferta multimilionária feita ao craque brasileiro o convenceu. Quem o garante é o empresário Wagner Ribeiro que revelou os contornos das negociações levadas a cabo pelo emblema francês. Tudo terá começado numa reunião realizada num hotel em Ibiza, a 1 de junho, na qual estavam presentes Wagner Ribeiro, Neymar e Nasser e Al-Khelaïfi, proprietário do PSG.

"Ele [Al-Khelaïfi] disse ao Neymar: 'O que é que queres para jogar no PSG? Nós queremos-te'. O Neymar riu-se e eu perguntei: 'O que oferecem vocês'? Ele respondeu: 'Posso fazer uma rede de hotéis mundo fora e dar-te uma percentagem...' Aí cresceu o olho. Como assim? O Neymar ter marca de hotel, ser dono de hotel?", afirmou o empresário ao programa 'Bola da Vez' da ESPN.

E prosseguiu: "'Aqui em França garanto-te que não vais ter qualquer problema tributário; pago-te tudo isento de impostos. Posso arranjar-te um jatinho para fazeres as tuas viagens para o Brasil quando precisares de te apresentar na seleção', disse Al-Khelaïfi. Ora, Neymar ficou entusiasmado. E disse ainda: 'Vais ser o número um. Aqui no PSG vais ser o número um."

Depois deste episódio, o milionário dono do PSG foi ao Brasil em julho formalizar a oferta que daria a Neymar 40 milhões de euros 'limpos' por ano, "valor absurdamente alto e fora da realidade", concretizou Wagner Ribeiro.

O desfecho, já se sabe: Neymar optou por continuar no Barcelona, renovando com os catalães por um valor abaixo do oferecido pelo PSG.
Por Sofia Lobato
1
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

Ultimas de Espanha

Notícias

Notícias Mais Vistas