Pai de Messi responde à liga espanhola e diz que cláusula de 700 milhões não é aplicável

Carta dirigida a Javier Tebas acusa ainda o organismo de "parcialidade"

• Foto: EPA

Continua o braço de ferro entre Lionel Messi e o Barcelona. Esta sexta-feira, o pai e agente do jogador, Jorge Messi, escreveu uma carta ao presidente da liga espanhola, Javier Tebas, na qual nega a obrigatoriedade de ser paga a cláusula de 700 milhões de euros pela saída do jogador, alegando que a mesma "não é aplicável em absoluto".

No domingo, o organismo emitiu um comunicado no qual dava razão ao Barcelona, mas o pai de Messi vem agora criticar a postura da liga espanhola, acusando-a de "parcialidade" e defendendo que a referida cláusula não é válida nesta altura.  

"Desconhecemos qual o contrato que analisaram e quais as bases sobre as quais concluem que o mesmo contrato tem uma cláusula de rescisão aplicável no caso de o jogador decidir extinguir o mesmo de forma unilateral, com efeitos a partir do final da época 2019/2020" pode ler-se no documento. Para Jorge Messi, a interpretação da liga espanhola deve-se a "um erro evidente" da parte do organismo e o pai e agente do astro argentino conclui: "é óbvio que a indemnização de 700 milhões prevista na cláusula anterior, não é aplicável em absoluto".

A carta de Jorge Messi






Por Record
3
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Espanha

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.