Pai meteu Joaquín na linha com um calduço que ainda hoje lhe dói

Nunca mais pensou em desistir do futebol

• Foto: Reuters

Já não falta muito para passarem 20 anos mas Joaquín, jogador do Betis, ainda se lembra como se fosse hoje do dia em que o pai o meteu na linha.

"Tinha 16/17 e era a idade de sair e de só pensar nas miúdas. Não queria outra coisa. Um dia levantei-me às 6h30 para ir jogar para Sevilha mas não me apetecia muito. Chamei o meu pai e disse-lhe: 'Estou farto do futebol e não quero ir jogar. Estou cansado de fazer tantos quilómetros'.  Ele respondeu-me para voltar para a cama mas antes que tivesse tempo de lá chegar deu-me um calduço. Ainda hoje me custa virar o pescoço para o lado direito", contou no programa El Hormiguero.

Joaquín acredita que essa atitude foi determinante na sua vida, com o pai a obrigá-lo a enfrentar o problema.

"Veste-te e entra no carro. Se não queres jogar mais fala com o treinador e com o presidente e diz-lhes que queres desistir. Lá fui, joguei e não lhes disse o que quer que seja. E pedi desculpa ao meu pai", acrescentou.

Por Sandra Lucas Simões
1
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Espanha

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.