Piqué: «Quando Luis Enrique chegou, vínhamos da m...»

Central espanhol abordou o momento de crise que o clube atravessa

• Foto: Reuters

Gerard Piqué, jogador do Barcelona, falou esta segunda feira com a comunicação social aquando da inauguração de um campo de padel em Rubí, numa intervenção na qual não deixou de defender o seu técnico e abordou o momento de crise que o clube está a atravessar. Os resultados não têm sido os melhores e as críticas ao técnico dos catalães não tardaram a aparecer, mas Piqué fez questão de esclarecer a sua posição e relembrar os feitos do seu treinador, depois de todos os assobios escutados nas últimas partidas.

"Não entendo a forma como se expressam [os adeptos]. Em Barcelona dizemos que somos mais do que um clube, mas nisto também temos de sê-lo. Temos que ser um só. Gostaria de recordar que quando Luis Enrique chegou, vínhamos da m... e com ele ganhamos o triplete. Entendo que o futebol não tenha memória, mas se olhassemos para trás veríamos o trabalho que este treinador fez e nem falo dele enquanto jogador. Não entendo os assobios a todos. Falo da equipa. Estamos com o treinador até à morte, com os jogadores, e queremos sair deste mau momento e seguir em frente', declarou.

O central espanhol também abordou a situação da equipa nas três competições que ainda disputa mostrando uma atitude positiva. "O mais importante é sermos reconhecidos. Está a custar-nos mais do que o costume, mas continuamos vivos nas três competições. Na Champions o cenário é difícil mas já se viram coisas piores (...). Se formos eliminados aceita-se e pronto. Já ganhámos muitas Champions e ainda vamos ganhar mais (...). Gostávamos de estar melhor na Liga mas temos confiança. E na Taça do Rei estamos na final', continuou.

Piqué também deixou uma mensagem aos adeptos e relembrou que, nesta semana, a carga horária será mais tranquila e que isso irá contribuir para superar esta crise atual no clube. "A mensagem para os adeptos é que estamos vivos nas três competições. Sei como é o culé e que sofre muito em casa, mas quando vierem ao Camp Nou precisamos que nos apoiem. Depois do calendário que tivemos em janeiro, calha bem ter um semana 'limpa', para descontrair e regressar com as pilhas recarregadas. A equipa está bem, mas não estamos no melhor momento. Tentaremos voltar a ser nós mesmos. Mais do que ganhar, empatar ou perder, o importante é recuperar as sensações que nos permitiram ser a melhor equipa do mundo em 2015", acrescentou.

Para concluiur, o defesa catalão fez referência ao encontro frente ao At. Madrid, a realizar-se no domingo, mostrando-se confiante para o embate. "Sabemos que são uma equipa defensiva, que gostam de jogar, e que estes encontros são sempre difíceis. Estamos a prepararmo-nos desde quinta feira. Estou muito otimista", concluiu Piqué.

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Espanha

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.