O Real Madrid quer Neymar no Santiago Bernabéu já no próximo verão, mas não será fácil o jogador libertar-se do compromisso que assinou com o PSG. O clube blanco fará de tudo para garantir o brasileiro, que até quer rumar à capital espanhola, mas a próxima época dos merengues está a ser planeada com os dois cenários, ou seja, com e sem Neymar, segundo escreve o jornal Marca.

Se for com Neyymar, os cálculos do clube passam por um dispêndio de 300 milhões de euros, uma 'loucura' se tivermos em conta que nas últimas quatro épocas o clube ganhou três vezes a Liga dos Campeões gastando 281 milhões em 'compras', ganhando 294 milhões em 'vendas', com um saldo positivo de 13 milhões.

Mas dinheiro há, até porque, além da Nike poder dar uma ajudinha, conta o mesmo jornal que as vendas de futebolistas de renome como são os casos de Gareth Bale e Benzema podem render entre 100 e 150 milhões.

Se não houver Neymar, o clube sente que tem de qualquer forma de reforçar o ataque, onde só se 'salva' Cristiano Ronaldo. Hazard, Harry Kane e Lewandovski são os nomes que estão na primeira linha e conseguir dois ou três jogadores deste nível poderia custar cerca de 300 milhões de euros, segundo as contas dos merengues.

Seja como for, a prioridade é Neymar e os primeiros contactos já foram feitos. O Real Madrid falou com o pai do jogador durante a cerimónia de atribuição da Bola de Ouro, que Cristiano Ronaldo ganhou, em Paris, e ficou a saber que o brasileiro não é feliz em Paris...

Mas o PSG não vai largar facilmente a sua estrela mais cintilante. O presidente do clube francês, Nasser Al Khelaifi, está no Brasil, a tentar convencer o craque a cumprir o contrato (que termina 2022) até ao fim.

O verão promete ser quente...