Rebuçados, bacalhau e Mourinho: Miguel Cardoso fez sucesso na apresentação no Celta de Vigo

Treinador português confiante com apoio dos adeptos

Miguel Cardoso foi esta terça-feira apresentado no Celta de Vigo e garantiu que tentará fazer com que "os adeptos sintam orgulho". Um dia depois de ter sido oficializado como treinador do emblema espanhol, o técnico português acabou por protagonizar uma conferência de imprensa marcada pela boa disposição, onde não faltou a referência aos... rebuçados.

"Estar na Galiza é como estar em casa. Quando era pequeno vinha a Vigo às compras com os meus pais, vinha buscar rebuçados, bacalhau, arroz e quando era adolescente também. Mas agora não, não penso nisso e há que ter cuidado. Os adeptos vão entender-me. Tentarei fazer com que se sintam orgulhosos", afirmou.

"Neste momento o mais importante é iniciarmos um processo coletivo e que os jogadores o compreendam mais rápido possível. Criar uma equipa competitiva, são as que ganham mais", referiu o treinador, durante a apresentação oficial", completou.

Miguel Cardoso, que tinha iniciado a época nos franceses do Nantes, clube do qual foi despedido à oitava jornada, disse ter recebido de Vigo uma proposta "irrecusável", que é "um passo muito" grande na carreira.

"Mostraram uma vontade muito forte que estivesse aqui hoje, irrecusável pelo projeto em si, pela dimensão do clube, um passo muito forte na minha carreira (...). Com uma vontade de fazer bem, determinação para fazer um Celta mais forte e mais capaz", acrescentou.

O treinador não quis apontar metas na classificação, mas explicou querer "um crescimento sustentado da equipa", referindo existirem jogadores com qualidade no Celta de Vigo.

"Os resultados aparecerão quanto melhor for o nosso desempenho nestas tarefas", disse, adiantando que chegar à Liga espanhola é "um motivo de grande orgulho", mas que não retira nada ao caminho que fez em outros clubes.

Também Mourinho foi tema na conversa com os jornalistas. "Para mim, ele é uma referência, mas só há um como ele. Tive a oportunidade de coincidir com José Mourinho no FC Porto. Ele abriu caminho para os treinadores portugueses no futebol europeu". 

Recorde-se que o treinador português foi o escolhido para substituir Antonio Mohamed, despedido esta segunda-feira. O argentino conduziu o emblema galego a apenas três vitórias em 12 jornadas disputadas e não sobreviveu à série de maus resultados.

Miguel Cardoso, de 46 anos, chegou a ser hipótese para alguns clubes portugueses, mas a escolha para continuar a carreira recaiu sobre o campeonato espanhol.

De referir que esta operação foi conduzida pelo agente de Miguel Cardoso, Raúl Costa, em parceria com o empresário do internacional espanhol Rodrigo Hernández, do Atlético de Madrid, Pablo Barquero, uma colaboração que já permitiu, por exemplo, a colocação de Miguel Layún no Villareal.

Miguel Cardoso

1
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Espanha

Notícias

Notícias Mais Vistas