Reyes foi o "responsável penal" pelo acidente: autoridades pedem arquivamento do caso

Antigo jogador do Benfica morreu a 1 de junho de 2019

As autoridades de segurança rodoviária (Fiscalía) pediram ao Tribunal de Instrução número 2 de Alcalá de Guadari para que arquivassem o caso relativamente ao acidente que provocou a morte a José Antonio Reyes, a 1 de junho de 2019, na autoestrada que liga Sevilha a Utrera.

O arquivamento está relacionado com a "impossibilidade de continuar com o exercício da ação penal pela morte do responsável penal", José Antonio Reyes, informa a Guardia Civil em comunicado. O acidente provocou ainda a morte do primo de Reyes, Jonathan Reyes, tendo resultado daí também um ferido grave, Juan Manuel Calderón.

Na causa do acidente está o excesso de velocidade. "O rebentamento do pneu traseiro, que levou a que o condutor perdesse o controlo do volante, e a excessiva velocidade de circulação do veículo, superior a 187 km/h, pelo menos 67 km/h acima do limite permitido", explica a Guardia Civil.

Segundo a imprensa espanhola, o pneu traseiro do Mercedes Benz modelo S 550 do antigo jogador espanhol tinha sido reparado pelo primo numa oficina dias antes de forma defeituosa, o que terá provocado o seu rebentamento.

José Antonio Reyes passou pelo Benfica na temporada 2008/2009, por empréstimo do At. Madrid.

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Espanha

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0