Florentino Pérez: «Casillas quis ler um papel e foi um desastre»

Presidente do Real Madrid e a saída do guarda-redes para o FC Porto

• Foto: EPA

Florentino Pérez não tem dúvidas: a saída de Iker Casillas do Real Madrid, em 2015, podia ter sido feita de outra forma. Em entrevista à Cadena Ser, o presidente dos merengues sublinhou que o guarda-redes "saiu quando quis e para onde quis", mas reconheceu que os adeptos o culpam pela ida do guardião para a Invicta. "Aqui quando um jogador se vai embora a culpa é sempre minha", disse.

E precisou o processo de saída: "Ele achou que o melhor era sair e ler um papel, o que foi o desastre. Liguei-lhe à noite para que no dia seguinte se despedisse com os troféus e com os adeptos. Temos um jogo pendente [de despedida], mas ele disse que preferia que fosse quando deixasse o futebol. Tínhamos acordado com o FC Porto, mas percebemos que ele tenha renovado mais um ano"

Florentino Pérez assumiu ainda que gostaria que o guarda-redes portista ficasse ligado ao Santiago Bernabéu de alguma forma. "Embaixador? Gostaria muito, tal como já aconteceu com Raúl e outros. Ele ficou no coração de todos os adeptos".

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Real Madrid

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.