Ronaldo foi quem riu melhor no final da trama urdida por Florentino Pérez

'El Confidencial' adianta que o presidente quis vender internacional português e contratar Neymar ou Lewandowski

• Foto: Getty Images

A história do processo de renovação de contrato de Cristiano Ronaldo com o Real Madrid é mais complexa do que se pode pensar à primeira vista, garante o jornal 'El Confidencial', arriscando um cenário no qual o presidente Florentino Pérez surge como personagem de grande frieza, que só avançou para a assinatura do acordo depois de recebido recusas de dois futebolistas que pretendia contratar de forma a proceder ao rejuvenescimento do plantel.

É, portanto, uma verdadeira trama com o final idealizado idealizado pelo internacional português, mas que, pelo meio, teve Florentino Pérez determinando a aceitar a melhor proposta para a sua venda, no final da presente temporada, amortizando assim parte do investimento feito na contratação feita em julho de 2009: 95 milhões de euros, pagos ao Manchester United.

A ideia do presidente da junta diretiva do Real Madrid seria contratar Robert Lewandowski ou Neymar, mas esbarrou nas recusas de ambos os avançados. O polaco está em negociações com o Bayern Munique para renovar e, a sair, preferirá jogar na Premier League; o brasileiro já colocou a sua assinatura num novo contrato, que o liga ao Barcelona  até 2021.

Florentino Pérez, prossegue o jornal espanhol, Florentino Pérez, percebeu então também que não tinha à mão um futebolista da craveira de Ronaldo, que continua a só ter rival em Lionel Messi, apesar de já ter entrada na casa dos 30.

Assim, a saída foi renovar nas condições exigidas pelo internacional português, que oficializou a nova ligação aos merengues, até 2021, no início do mês, passado a ganhar um salário mensal de 1,8 milhões de euros. Uma doce vingança...


1
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Real Madrid

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.