«Sem água potável e a conviver com os cães»: as condições dadas por craques do Real aos seguranças

Sindicado faz denúncia, relatando condições surreais

• Foto: Reuters

O sindicato espanhol UGT denunciou esta segunda-feira as condições pouco dignas em que trabalham os seguranças das casas de alguns jogadores do Real Madrid.

"Não há 'guaritas' nas vivendas. Além disso, eles estão sem água potável, permanecendo em pé nos jardins ao ar livre dia e noite e, em alguns casos, convivendo com os cães dos jogadores", disse ele à Europa Press o porta-voz sindical, Angel Garcia.

O sindicato pedira antecipadamente à Prosegur para melhorar as condições destes vigilantes mas garante que não foi feito qualquer esforço e que continua tudo igual.  Acusa também o Real Madrid de ter conhecimento de tudo o que se passa e não "fazer nada para resolver o problema".

O porta-voz do UGT condenou ainda o facto de os 800 vigilantes destacados para o Bernabéu não terem "um lugar apropriado para mudar de roupa".

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Real Madrid

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.