Zidane quer 'tábua rasa' às finais ganhas ao Atlético Madrid

Treinador pede foco para 2.ª mão das meias-finais da Champions

• Foto: Reuters
Zinedine Zidane pediu esta terça-feira aos jogadores do Real Madrid que esqueçam as finais ganhas diante do Atlético Madrid, focando-se no segundo jogo da meia-final da Liga dos Campeões.

"Temos sempre que provar. Ganhámos-lhes duas finais (2014 e 2016), mas isso é passado, não podemos pensar nisso agora. É um jogo diferente, eles [Atlético Madrid] têm as suas armas, nós as nossas e vamos tentar mostrar o que fazemos", disse o técnico francês.

Foi assim que o treinador do Real Madrid, equipa onde alinham os portugueses Cristiano Ronaldo, Pepe e Fábio Coentrão, abordou a segunda mão da meia-final da Champions, que o Real disputará na quarta-feira no Vicente Calderón, na qual detém uma vantagem de 3-0 alcançada na 1.ª mão.

"Termos vencido duas finais [a de 2014 em Lisboa e a de 2016 em Milão] não assegura que nos qualifiquemos, se pensarmos assim, estamos a cometer um erro", reiterou Zidane, alertando a sua equipa para algum relaxamento.

O treinador francês assegurou que no futebol europeu nada está ganho e que é preciso realizar um bom jogo na segunda mão para que a equipa possa voltar a estar na final, esta época agendada para Cardiff.

Zidane disse também que o Real Madrid não irá ao campo do rival defender a vantagem da primeira mão e que a mentalidade continua a ser a de ganhar o jogo.

"Vamos entrar em campo a pensar em dar o máximo para ganhar o jogo. A única coisa que queremos é jogar e ganhar. O que pensamos não muda, o caminho é sempre o mesmo", justificou o treinador.

Zidane revelou ainda que o central português Pepe e o francês Varane estão em condições para jogar, e admitiu que Nacho Fernández poderá substituir Dani Carvajal no lado direito da defesa.

"O Pepe está bem, veremos se entra na convocatória, e o Rafa [Varane] também está bem, tem treinado sem problemas", disse.

No jogo da primeira mão, no Santiago Bernabéu, o Real Madrid venceu o Atlético por 3-0, com três golos do português Cristiano Ronaldo, o que lhe permitiu chegar a uma histórica marca de 400 golos pelos merengues.

Na outra meia-final da Champions, a disputar hoje, a Juventus defronta em casa o Monaco, de Leonardo Jardim, Bernardo Silva e João Moutinho, com uma vantagem de dois golos (2-0) trazida do Principado.
Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

Ultimas de Real Madrid

Teremos sempre Paris

A Cidade Luz passará a ser, a partir de hoje, uma memória fabulosa para Liverpool ou Real

Notícias

Notícias Mais Vistas