Há 3 anos custou 13 milhões de euros e agora... foi despedido por má forma física

Sevilha fartou-se e 'despachou' o defesa central Joris Gnagnon

• Foto: Getty Images

Há três anos, no verão de 2018, Joris Gnagnon deixou o Rennes para rumar ao Sevilha, numa transferência que custou aos cofres do Sevilha qualquer coisa como 13,5 milhões de euros. Um investimento elevado, mas que era justificado por aquilo que o defesa francês tinha feito no conjunto francês ao longo das duas épocas completas na equipa principal. O problema foi o que sucedeu ao chegar a Espanha... Nunca se afirmou e agora, três anos depois de vários episódios menos positivos, acabou mesmo despedido.

Segundo o 'Diario de Sevilla', o emblema andaluz perdeu definitivamente a paciência com o jogador de 24 anos, por aquilo que o jornal diz ser "uma falta de disciplina quanto à forma física minimamente exigível para um profissional de alta competição". Em causa estão os vários episódios de excesso de peso, que nunca foram compensados, nem mesmo após um trabalho específico à base de dieta ou de tratamentos. Ante as constante reincidências, o Sevilha acabou por colocar o processo nas mãos do gabinete jurídico, avançando para o despedimento por falta de disciplina.

Gnagnon tinha contrato até 2023, estava a trabalhar à parte do grupo por não contar para Julen Lopetegui, que desde 2019 já o tinha 'marcado' por aquilo que fez num encontro de preparação diante do Liverpool, onde 'varreu' Yasser Larouci e acabou expulso. No total, o defesa disputou apenas 17 jogos pelo clube andaluz, 7 na Liga, 4 na Copa del Rey e 6 na Liga Europa.

Por Record
7
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Sevilha

Notícias

Notícias Mais Vistas