Record

Balotelli, que viveu a "adolescência como um adolescente", voltava ao City de graça

Avançado italiano poderá sair do Nice em janeiro

• Foto: Reuters
O italiano Mario Balotelli não era propriamente um adolescente quando 2010 se transferiu do Inter Milão para o Manchester City no verão de 2010, mas os problemas que levaram o clube inglês a vender o seu passe ao Milan em janeiro de 2013 terão sido motivados por 'resíduos' da rebeldia que marcam esse período etário, segundo uma explicação que o avançado deu em entrevista à Sky Italia, onde acaba por 'piscar o olho' aos citizens, agora comandados por Pep Guardiola.

A entrevista seguiu esse rumo porque o italiano pode deixar o Nice em janeiro, pois o clube não pode suportar o salário que aufere caso fique fora das competições europeias. "Liguei ao Mino Raiola [agente] e perguntei-lhe: 'e o que é que eu faço em janeiro'? Ele respondeu-me que não sabia. Quero ficar [no Nice], por isso veremos. Se não puder ser, gostaria de ir para uma equipa forte. Quero jogar na Liga dos Campeões e ganhar coisas", considerou Balotelli, garantindo:

"Não penso em terminar a carreira. Tenho 27 anos, por isso posso jogar mais seis ou sete anos ao mais alto nível. Sei que tenho de treinar arduamente e penso que estou no caminho certo, por isso veremos onde acabarei [por jogar]."

"Passado é passado, mas no futebol podes sempre escrever novos capítulos. O meu erro foi ter vivido a minha adolescência como faria um qualquer adolescente, quando isso não me era permitido. Mas não me parece que tenha feito nada de particularmente louco", prosseguiu Balotelli, para depois confessar:

"Amo o Manchester City e os adeptos daquele clube. De bom grado voltava para lá e jogava de graça. Foi o melhor ano da minha vida, apesar de não ser uma cidade fácil para se viver. Manchester não é Londres, msa no quer toca a futebol, o City foi espetacular. Estou muito feliz que as coisas lhes estejam a correr bem com o Pep Guardiola e espero que conquistem o título o mais depressa possível."

O avançado italiano afastou a possibilidade de jogar no Nápoles, clube a que foi apontado devido à grave lesão sofrida por Arkadiusz Milik: "Parece que o presidente [Aurelio De Laurentiis] não gosta lá muito de mim, pois se um presidente quer um jogador, contrata-o."

"Espero que não seja a Juventus a ganhar o título na Serie A. Não é que tenha alguma coisa contra a Juventus, mas eles ganham sempre, por isso torço pelo Inter Milão ou pelo Napóles", encerrou Balotelli.


Por António Espanhol
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de França

Notícias

Notícias Mais Vistas

M