Éder: «Aquele golo a França marcou a minha vida»

Avançado considera que o título europeu "foi momento soberbo" em ano "muito positivo"

• Foto: Pedro Ferreira
Éder termina 2016 a marcar. Fez o golo que deu o empate (1-1) ao Lille frente ao Rennes aos... 89 minutos, mas saiu com um amargo de boca, por ter falhado um penálti. Foi apenas o quarto esta época pelo clube francês, onde chegou em janeiro, proveniente do Swansea, mas são esses momentos únicos em que coloca a bola na baliza dos adversários que guarda na memória e há um com lugar especial. "Aquele golo a França marcou a minha vida e estou muito feliz por isso. É uma lembrança muito boa e ficará para sempre", realça o herói português na final do Europeu, que deu um título inédito a Portugal. "Foi extraordinário marcar um golo numa final de um Europeu e ser campeão. E poder partilhar com os meus colegas, que fizeram um grande trabalho. Foi fantástico para todos."

Os portugueses não esquecem aquele pontapé aos 109 minutos que ficou para a história, mas os franceses também não e, esta época, Éder tem sido quase sempre assobiado e insultado nas deslocações do Lille. "Tenho dificuldades em entender. Às vezes fico um pouco farto. Acho que há maldade algumas vezes. O Euro já acabou, já é passado . Procuram desestabilizar-me. Posso compreender, mas é mesmo difícil", frisou o avançado, que, ainda assim, faz um balanço "muito positivo" e deixa uma mensagem de esperança para 2017. "Também tenho de valorizar o período no Lille. Aconteceram coisas boas, como quando cheguei em janeiro. Estávamos a lutar pela permanência e acabámos na Liga Europa. Só esta primeira parte da época é que não foi tão boa. Mas foi um ano positivo e 2017 também será. Certamente que vamos conseguir melhores resultados e subir na tabela, pois temos muita qualidade no plantel."
Por Marco Martins
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

Ultimas de França

Notícias

Notícias Mais Vistas