Éder e os 'campos inclinados': «Há faltas sobre mim que são apitadas ao contrário...»

Herói do Euro'2016 queixa-se da arbitragem em França

• Foto: Getty Images

Não haverá um único dia que Éder não se lembre de ter marcado o golo que deu a vitória a Portugal na final do Euro'2016, em França. O avançado do Lille assume orgulhoso o papel que desempenhou, mas reconhece que também daí adveio algo que não tem sido muito... positivo.

"Desde o início da época que sinto que os árbitros me vêem de uma forma diferente. Há faltas sobre mim que são apitadas ao contrário... Sinto que não sou tratado como os outros. Ao fim de um tempo, com os assobios, e os aplausos que surgem quando é assinalada uma falta contra mim começam a ter algum peso. Apesar de estar preparado para isso, continuo a ser humano, como todos os outros", afirmou o internacional português ao "L'Équipe", numa entrevista publicada no sábado.

Aos 29 anos, o avançado reconhece que é visto como um exemplo para os jovens jogadores, assumindo que "só ás vezes" fala no golo marcado no Stade de France, no passado 10 de julho. "Há jovens que estão a começar a carreira e penso que é bom dar-lhes a conhecer a minha história. Para lhes mostrar que é possível. Que podemos seguir um caminho diferente".

Por Sofia Lobato
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de França

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.