Golovin revela o horror que eram os treinos do Monaco com Henry: «Ficava nervoso e gritava muito»

Russo diz que o francês ainda não despiu a pele de jogador

• Foto: Reuters

Aleksandr Golovin, jogador do Monaco, recordou a passagem de Thierry Henry pelo comando técnico da equipa, sublinhando as dificuldades que os jogadores encontraram nesse período.

"Talvez ainda não tenha despido a pele de jogador. Quando as coisas não funcionavam no treino, ele ficava nervoso e gritava muito. Talvez fosse desnecessário", referiu o russo, citado pelo Goal.

"Foi um grande jogador e os únicos jogadores ao seu nível que estão no Monaco são talvez Falcão e Fàbregas. Ele ia para o relvado, tentava mostrar-nos como fazer as coisas e gritava. Outro treinador teria dito 'vamos, todos juntos', mas ele ficava nervoso, corria para o relvado e começava a jogar e mostrar-nos. Gritava 'tentem tirar-me a bola". Os jogadores estavam calmos, mas alguns talvez tenham ficado em choque. Por vezes sentia-se magoado e não falava connosco durante horas", acrescentou Golovin.

O francês acabou por sair e foi substituído por Leonardo Jardim, que já tinha estado na equipa do principado: "Depois do regresso de Jardim, o espírito positivo voltou aos treinos".

Por Luís Miroto Simões
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de França

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.