Jogador francês revela que foi vítima de roubo de identidade por parte de um jihadista

Eric Bautheac conta que a situação só será resolvida quando o usurpador for preso

• Foto: Instagram

O médio Eric Bautheac, que atualmente veste as cores do Omonia Nicosia, no Chipre, contou numa entrevista ao jornal 'Le Bien Public' que foi vítima de um roubo de identidade nos tempos em que jogava no Dijon (entre 2010 e 2012).

O jogador, que também passou pelo Nice, explicou que soube de tudo no aeroporto - onde foi reconhecido pelos agentes - e que por pouco não foi preso. "No aeroporto disseram-me 'Eric, sabes que devíamos levar-te à esquadra e não deixar-te entrar em território francês?', conta Eric Bautheac.

O jornal 'L'Équipe' revela que quem usava a identidade do jogador era Mohamed N., um alegado jihadista nascido na Argélia em março de 1987 e que fugiu para a Síria há uns anos.

Mohamed N. é suspeito de terrorismo e consta na lista de franceses que foram para a Síria juntar-se aos grupos armados do Estado Islâmico na guerra contra o presidente Bashar al-Assad. 

"A situação é complicada. Tive de fazer um novo documento de identidade e um novo passaporte. Tenho de levar a acusação de roubo de identidade até às últimas consequências. Até que ele seja preso não tenho solução. Cada vez que viajo é um problema", assumiu Eric Bautheac.

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de França

Notícias

Notícias Mais Vistas