Record

Leonardo Jardim ambiciona mudar a tendência contra o Paris SG

Técnico perdeu os seis últimos jogos com o PSG, mas acredita na vitória na Supertaça de França

• Foto: Reuters

A Supertaça de França, disputada entre Monaco e PSG, será um ponto de partida para uma época que Leonardo Jardim considerou, ao jornal ‘Nice-Matin’, ser a "mais difícil" desde que chegou ao Principado, em 2014.

Apesar disso, na antevisão ao jogo de hoje, o técnico português, de 44 anos, garantiu ter confiança na equipa. "Queremos escrever uma nova página no clube. Todos os anos é um desafio sermos competitivos. A equipa muda, mas há evolução", confessou, apesar de que nos confrontos com o PSG a evolução não tem sido positiva.

Jardim tem um saldo negativo contra o campeão francês: apenas dois triunfos face a oito derrotas, as últimas seis de forma consecutiva e com duas goleadas (7-1 e 5-0) à mistura. Além disso, o técnico monegasco não contará com o capitão Radamel Falcão, que só ontem se juntou à equipa.

"Falcão fica de fora. Não arriscamos. Sei quem vai a jogo, as ideias e o modelo são os mesmos (4x3x3). O Tielemans já voltou e joga. Não penso nos jogos da última temporada, os jogadores mudaram", sublinhou o técnico, que não convocou o reforço Aleksandr Golovin, ao contrário de Pierre-Gabriel, Grandsir e Geubbels, que poderão ir a jogo.

Os jogadores chegaram ao clube para colmatar as saídas de Fabinho e Thomas Lemar para Liverpool e Atlético Madrid, respetivamente, neste defeso.

Rony Lopes e Pelé titulares

Ao que tudo indica, os portugueses Rony Lopes e Pelé começarão de início na Supertaça gaulesa. O ex-Rio Ave deixou boas indicações nos particulares, merecendo logo comparações com Fabinho. Já o antigo jogador do Lille será escolha óbvia, após faturar por várias ocasiões na pré-época.

Autor: Filipe Balreira

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de França

Notícias

Notícias Mais Vistas

M