Miguel Cardoso: «Mar agitado não impede de sair»

Relativizou as recentes críticas públicas do presidente do Nantes

• Foto: DR

Miguel Cardoso tem tido dificuldades em contornar o mau arranque do Nantes e, ainda para mais, foi criticado pelo presidente do clube, Waldemar Kita. Ainda assim, o técnico português não considera a situação alarmante.

"Se esperam que exista da minha parte uma controvérsia com o presidente Kita, isso não vai acontecer. É normal que o presidente não esteja contente. Ele já falou connosco no balneário, de uma forma positiva para o grupo. Não há polémica nenhuma", garantiu o ex-Rio Ave, após Kita ter encarado a filosofia de jogo dos canários como o "brinca na areia", exigindo "mais objetividade" e uma "rápida adaptação" de Cardoso ao futebol gaulês.

"Ter ideias não é ser estúpido. É importante ter um perfil de líder. Cometemos erros e aceito isso, mas é assim que se aprende. Não é porque o mar está agitado que impede os pescadores de sair", reforçou o treinador, de 46 anos, antes da receção de hoje ao Nice.

O Nantes terá uma prova de fogo diante dos seus adeptos e anseia por pontos. Até agora, soma apenas uma vitória e frente ao recém-promovido Estrasburgo, pela margem mínima (3-2), e está em zona de despromoção (18º lugar).

Leão perto da estreia

Já o Lille ocupa atualmente o 2º posto do campeonato com portugueses em bom plano. Quem ainda não teve chance de alinhar pelo clube foi Rafael Leão, mas isso pode acontecer amanhã diante do Bordéus.

"O [Rafael] Leão já se treina normalmente. Já no domingo se tinha treinado bem. Tem a porta da convocatória aberta e amanhã [hoje] veremos se será opção", admitiu o técnico do Lille, Christophe Galtier.

Por Filipe Balreira
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de França

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.