Record

Neymar cobra 375 mil euros para aplaudir os adeptos no fim dos jogos

Thiago Silva recebe pelo mesmo gesto 'apenas' 33 mil euros, segundo o Football Leaks. Ambos os jogadores desmentem

• Foto: Reuters
A France 2 fez um documentário sobre o PSG em que revela, como já tinha sido avançado pela rádio RMC (com base em revelações do Football Leaks), que alguns jogadores recebem verbas para adotarem determinados comportamentos.

Para aplaudir os adeptos no final dos jogos Neymar recebe 375 mil euros, mas não é o único, pois Thiago Silva leva pelo mesmo gesto 33 mil euros para casa.

O clube já fez saber que os jogadores têm de se sujeitar a um código ético que inclui outros pontos como a pontualidade, respeito pela comunicação social e não apostar nas competições em que o PSG participa.

Dupla desmente

Através do Instagram, Thiago Silva e Neymar mostraram-se indignados com a revelação de detalhes dos seus contratos e desmentiram as notícias, com o central brasileiro a apelidá-las de 'fake news'.

(notícia atualizada às 15h28)

Tratores, mordomos e até helicópteros: as exigências mais bizarras dos futebolistas na hora de assinar
Moise Kean - É uma jovem promessa da Juventus que não chegou a acordo para prolongar o vínculo com os bianconeri porque o pai do jogador não deixou: há anos que o clube prometeu à família um trator e diversos equipamentos agrícolas e não cumpriu!
Zlatan Ibrahimovic - Esta história já foi contada pelo próprio jogador. Em 2012 o sueco não queria mudar-se do Milan para o PSG e resolveu complicar a vida aos franceses fazendo um sem-número de exigências... que o clube aceitou! Não teve outro remédio e acabou por mudar-se mesmo para Paris.
Van der Vaart - Quando chegou ao Betis avisou logo que podia utilizar qualquer tipo de chuteiras, desde que não fossem vermelhas.
Daniel Agger - O guarda-redes dinamarquês regressou ao Brondby em 2014 e no contrato incluiu a obrigatoriedade de nos jogos em casa a equipa ter nas camisolas o nome da sua empresa, a Kloagger.
Thomas Vermaelen - O central tem incluido no seu contrato com o Barcelona uma espécie de bónus por aceitar jogar em qualquer posição.
Cristiano Ronaldo - O português preserva a sua intimidade e os colaboradores que contrata comprometem-se a não tecer comentários sobre o craque ou a sua família até 70 anos após a morte do jogador ou do último elemento da família.
Hugo Lloris - O guarda-redes exigiu no contrato que assinou com o Tottenham receber um valor por cada jogo, que varia consoante o desfecho: aufere 8 mil euros se for titular; 9 mil em caso de vitória ou empate, e 4 mil em caso de derrota.
Ezequiel Lavezzi - Contratado pelos chineses do Hebei Fortune em 2016, o argentino era na altura o jogador mais bem pago do Mundo. Mas não lhe chegava. Exigiu ainda duas casas completamente mobiladas, dois carros, um motorista e um cozinheiro.
Adebayor - Esteve perto de ser contratado pelo Lyon, mas as exigências que fez levaram os franceses a desistir do acordo. O avançado queria  uma mansão com vista para a Córsega, um helicóptero, um cozinheiro e ainda a camisola 10 de Lacazzette, um dos ídolos da equipa.
Neymar - Uns meses antes de contratar Neymar, o presidente do PSG terá recusado as exigências feitas pelo pai do jogador. Ele queria que o filho ficasse com um salário de 25 milhões de euros (acabaria por assinar depois a ganhar mais...), que o clube se responsabilizasse pelas dívidas ao fisco espanhol e que criasse uma cadeia de hoteis com o seu nome...
Maradona - Em 2011 aceitou o convite para treinar o Al Wasl, nos Emirados Árabes Unidos, e pediu um avião particular para poder ir regularmente a Espanha visitar a filha e a neta.
Gervinho - Esteve na mira de um clube chinês, mas as exigências que fez impediram que o acordo fosse selado. Ele queria uma praia privada, uma mansão, um helicóptero e passagens de avião sempre que quisesse voltar à Costa do Marfim.
Ronaldinho Gaúcho - Para assinar com os mexicanos do Querétaro, o brasileiro exigiu uma casa com piscina, dois campos de futebol, um deles com areia, e quatro mordomos.
Moise Kean - É uma jovem promessa da Juventus que não chegou a acordo para prolongar o vínculo com os bianconeri porque o pai do jogador não deixou: há anos que o clube prometeu à família um trator e diversos equipamentos agrícolas e não cumpriu!
Zlatan Ibrahimovic - Esta história já foi contada pelo próprio jogador. Em 2012 o sueco não queria mudar-se do Milan para o PSG e resolveu complicar a vida aos franceses fazendo um sem-número de exigências... que o clube aceitou! Não teve outro remédio e acabou por mudar-se mesmo para Paris.
Van der Vaart - Quando chegou ao Betis avisou logo que podia utilizar qualquer tipo de chuteiras, desde que não fossem vermelhas.
Daniel Agger - O guarda-redes dinamarquês regressou ao Brondby em 2014 e no contrato incluiu a obrigatoriedade de nos jogos em casa a equipa ter nas camisolas o nome da sua empresa, a Kloagger.
Thomas Vermaelen - O central tem incluido no seu contrato com o Barcelona uma espécie de bónus por aceitar jogar em qualquer posição.
Cristiano Ronaldo - O português preserva a sua intimidade e os colaboradores que contrata comprometem-se a não tecer comentários sobre o craque ou a sua família até 70 anos após a morte do jogador ou do último elemento da família.
Hugo Lloris - O guarda-redes exigiu no contrato que assinou com o Tottenham receber um valor por cada jogo, que varia consoante o desfecho: aufere 8 mil euros se for titular; 9 mil em caso de vitória ou empate, e 4 mil em caso de derrota.
Ezequiel Lavezzi - Contratado pelos chineses do Hebei Fortune em 2016, o argentino era na altura o jogador mais bem pago do Mundo. Mas não lhe chegava. Exigiu ainda duas casas completamente mobiladas, dois carros, um motorista e um cozinheiro.
Adebayor - Esteve perto de ser contratado pelo Lyon, mas as exigências que fez levaram os franceses a desistir do acordo. O avançado queria  uma mansão com vista para a Córsega, um helicóptero, um cozinheiro e ainda a camisola 10 de Lacazzette, um dos ídolos da equipa.
Neymar - Uns meses antes de contratar Neymar, o presidente do PSG terá recusado as exigências feitas pelo pai do jogador. Ele queria que o filho ficasse com um salário de 25 milhões de euros (acabaria por assinar depois a ganhar mais...), que o clube se responsabilizasse pelas dívidas ao fisco espanhol e que criasse uma cadeia de hoteis com o seu nome...
Maradona - Em 2011 aceitou o convite para treinar o Al Wasl, nos Emirados Árabes Unidos, e pediu um avião particular para poder ir regularmente a Espanha visitar a filha e a neta.
Gervinho - Esteve na mira de um clube chinês, mas as exigências que fez impediram que o acordo fosse selado. Ele queria uma praia privada, uma mansão, um helicóptero e passagens de avião sempre que quisesse voltar à Costa do Marfim.
Ronaldinho Gaúcho - Para assinar com os mexicanos do Querétaro, o brasileiro exigiu uma casa com piscina, dois campos de futebol, um deles com areia, e quatro mordomos.
Moise Kean - É uma jovem promessa da Juventus que não chegou a acordo para prolongar o vínculo com os bianconeri porque o pai do jogador não deixou: há anos que o clube prometeu à família um trator e diversos equipamentos agrícolas e não cumpriu!
Zlatan Ibrahimovic - Esta história já foi contada pelo próprio jogador. Em 2012 o sueco não queria mudar-se do Milan para o PSG e resolveu complicar a vida aos franceses fazendo um sem-número de exigências... que o clube aceitou! Não teve outro remédio e acabou por mudar-se mesmo para Paris.
Van der Vaart - Quando chegou ao Betis avisou logo que podia utilizar qualquer tipo de chuteiras, desde que não fossem vermelhas.
Daniel Agger - O guarda-redes dinamarquês regressou ao Brondby em 2014 e no contrato incluiu a obrigatoriedade de nos jogos em casa a equipa ter nas camisolas o nome da sua empresa, a Kloagger.
Thomas Vermaelen - O central tem incluido no seu contrato com o Barcelona uma espécie de bónus por aceitar jogar em qualquer posição.
Cristiano Ronaldo - O português preserva a sua intimidade e os colaboradores que contrata comprometem-se a não tecer comentários sobre o craque ou a sua família até 70 anos após a morte do jogador ou do último elemento da família.
Hugo Lloris - O guarda-redes exigiu no contrato que assinou com o Tottenham receber um valor por cada jogo, que varia consoante o desfecho: aufere 8 mil euros se for titular; 9 mil em caso de vitória ou empate, e 4 mil em caso de derrota.
Ezequiel Lavezzi - Contratado pelos chineses do Hebei Fortune em 2016, o argentino era na altura o jogador mais bem pago do Mundo. Mas não lhe chegava. Exigiu ainda duas casas completamente mobiladas, dois carros, um motorista e um cozinheiro.
Adebayor - Esteve perto de ser contratado pelo Lyon, mas as exigências que fez levaram os franceses a desistir do acordo. O avançado queria  uma mansão com vista para a Córsega, um helicóptero, um cozinheiro e ainda a camisola 10 de Lacazzette, um dos ídolos da equipa.
Neymar - Uns meses antes de contratar Neymar, o presidente do PSG terá recusado as exigências feitas pelo pai do jogador. Ele queria que o filho ficasse com um salário de 25 milhões de euros (acabaria por assinar depois a ganhar mais...), que o clube se responsabilizasse pelas dívidas ao fisco espanhol e que criasse uma cadeia de hoteis com o seu nome...
Maradona - Em 2011 aceitou o convite para treinar o Al Wasl, nos Emirados Árabes Unidos, e pediu um avião particular para poder ir regularmente a Espanha visitar a filha e a neta.
Gervinho - Esteve na mira de um clube chinês, mas as exigências que fez impediram que o acordo fosse selado. Ele queria uma praia privada, uma mansão, um helicóptero e passagens de avião sempre que quisesse voltar à Costa do Marfim.
Ronaldinho Gaúcho - Para assinar com os mexicanos do Querétaro, o brasileiro exigiu uma casa com piscina, dois campos de futebol, um deles com areia, e quatro mordomos.
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de França

Notícias

Notícias Mais Vistas

M