Neymar regressa a Paris para concluir recuperação da lesão

Avançado despistou os jornalistas que o aguardavam

• Foto: Reuters

Neymar regressou esta sexta-feira a Paris para realizar no seu clube, o Paris Saint-Germain (PSG), a última fase de recuperação da lesão no pé esquerdo que o mantém fora de competição desde o final de fevereiro.

Segundo a imprensa francesa, citada pela agência EFE, Neymar, que em agosto passado custou 222 milhões de euros ao clube francês, aterrou num aeroporto nos arredores de Paris, destinado a voos privados.

A imprensa indica que Neymar "despistou" os jornalistas que o aguardavam no aeroporto parisiense Charles de Gaulle, onde aterraram, provenientes de um voo comercial da Air France, os seus fisioterapeutas Ricardo Rosa e Rafael Martini.

Segundo o jornal 'L'Équipe', Neymar aceitou fazer a parte final da sua recuperação em Paris, mas a sua prioridade continua a ser o Mundial'2018, competição para a qual quer estar a 100%.

O jornal refere que o PSG obrigou o jogar a regressar a França para "calar" os adeptos, que estão privados da sua grande 'estrela', contratada no verão passado ao FC Barcelona.

No entanto, Rodrigo Lasmar, o médico da seleção brasileira que operou o jogador em Belo Horizonte, negou qualquer mal-estar entre a 'canarinha' e o PSG.

"Estamos em perfeita sintonia, com o PSG e com o seu médico Eric Rolland, que esteve no Brasil na semana passada. Trabalhamos juntos e, se Neymar estiver em condições antes do final da época, poderá jogar pelo PSG", disse Lasmar, ao 'L'Équipe'.

O brasileiro sofreu uma lesão no quinto metatarso do pé direito, em 25 de fevereiro, num jogo do campeonato francês, com o Marselha, e foi operado em 3 de março no Brasil, tendo sido estimado um tempo de paragem entre dois e três meses.

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de França

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.