Villas-Boas lembra o dia em que recusou o Paris SG: «Não senti uma ligação»

Tudo falhou por causa de uma conversa com Leonardo

• Foto: Reuters

Atualmente no comando do Marselha, André Villas-Boas já poderia há vários anos estar nos bancos da Ligue 1 e, acima de tudo, a comandar uma equipa que ganha títulos em França. É que, segundo confessou o próprio treinador português, em 2013 recusou a possibilidade de rumar ao Paris SG, tudo por causa de uma conversa que não correu da forma desejada com Leonardo, o atual diretor desportivo do emblema parisiense, que na altura procurava um sucessor para Carlo Ancelotti.

"Estava nas Bahamas com a minha família. O Nasser Al-Khelaïfi ligava-me todos os dias. Conheço-o porque vou algumas vezes ao Qatar. Num certo dia ele liga-me a diz-me: 'André, tudo bem? Queremos começar a negociar contigo. O Leonardo vai ligar-te para chegarmos a um acordo'. Então o Leonardo ligou-me e não tivemos uma boa conversa. Não senti uma ligação. Por isso, a seguir peguei no telemóvel e disse ao Nasser que não iria para o Paris SG. Ele perguntou-me o que se passou e eu disse que a conversa não tinha corrido bem. Disse-lhe depois 'estou bem aqui, deixa-me sozinho'", recordou o técnico português, em entrevista à RMC.

Villas-Boas, refira-se, na altura comandava o Tottenham, clube do qual acabaria por sair nessa mesma altura.

Por Fábio Lima
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de França

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.