Siga o nosso canal de WhatsApp e fique a par das principais notícias. Seguir

Fabio Grosso e o ataque ao autocarro do Lyon: «Choviam pedras de todo o lado»

Técnico do Lyon foi atingido por estilhaços de vidro e teve que ser suturado perto do olho esquerdo

• Foto: Direitos Reservados
Fabio Grosso voltou a falar da tragédia que forçou o adiamento do jogo entre o Marselha e o Lyon no passado domingo, num jogo a contar para a 10.ª jornada da Liga francesa. O técnico diz que aconteceram coisas "inaceitáveis" e que tem estado a recuperar bem, depois de ter sido atingido por estilhaços de vidro na sequência do apedrejamento dos adeptos da equipa da casa ao autocarro do Lyon nas imediações do Vélodrome. Recorde-se que o técnico chegou ao estádio com o rosto ensaguentado e mais tarde teve que ser suturado com 13 pontos numa zona muito próxima do olho esquerdo.

"A minha vista felizmente está a melhorar. Temos de recuperar desta situação mesmo que tenhamos ficado dececionados, irritados, chateados. Vivemos um dia muito triste para o desporto. Este dia deve fazer o desporto pensar. Não podemos colocar a vida das pessoas em perigo. Não sou eu o problema. Sucederam coisas inaceitáveis. Vivenciámos algo que tínhamos medo de não poder relatar depois", disse o Fabio Grosso, na antevisão ao embate de domingo frente ao Metz, acrescentando.

"A minha cara não deveria ter dado a volta ao mundo. Isto não pode voltar a acontecer. Fomos apedrejados durante vários minutos. Passámos por uma rua onde choviam pedras de todo o lado. Temos de tomar medidas."
Por Record
Deixe o seu comentário
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Lyon

Notícias

Notícias Mais Vistas