Miguel Cardoso pondera bater com a porta e deixar o Nantes

Técnico recusa-se a aceitar ingerências no seu trabalho e pode abandonar projeto

Miguel Cardoso pondera bater com a porta e abandonar de imediato o projeto do Nantes. O treinador português, de 46 anos, está agastado com as sucessivas tentativas de ingerência na esfera técnica, um espaço que considera ser única e exclusivamente da sua responsabilidade, sendo, ao que apurou o nosso jornal, uma situação com a qual recusa pactuar seja em que clube for, estando disposto a tomar as medidas que sejam necessárias em defesa do grupo.

Apesar da derrota em casa, contra o Nice, o presidente Waldemar Kita não tomou qualquer passo no sentido de cessar a relação entre os canários e Miguel Cardoso, contrariando o que vinha sendo alvitrado pela imprensa gaulesa, que já dava conta de contactos com vários candidatos à sucessão. Ao que tudo indica, a ideia dos responsáveis seria a de manter Cardoso no banco até à deslocação a Lyon, no próximo sábado, reavaliando o seu futuro a partir dessa deslocação muito complicada. Um plano que pode sair furado se não forem imediatamente garantidas plenas condições de trabalho para que  grupo possa encarar a próxima jornada com a total confiança dos líderes do clube.

Os resultados, até agora, não atingiram a fasquia desejada pelo treinador, mas o certo é que continuam a repetir-se as manifestações de apoio dos adeptos, com um inquérito online do L'Equipe a dar 80% de aprovação para a permanência de Cardoso após o duelo com o Nice.  Um dado que pode ter travado a ânsia de fazer estalar o chicote da parte do patriarca do clã Kita. Note-se que o treinador que deixou o Rio Ave na Liga Europa antes de aceitar o desafio de mudança para a Ligue 1 tem contrato em vigor até 2020.

De resto, também o capitão de equipa, Valentin Rongier, saiu a terreiro para desmentir que haja um distanciamento entre o plantel e a equipa técnica. "Gostava que parassem de dizer que há um problema entre o treinador e os jogadores. É completamente falso. Temos um entendimento muito bom com o treinador. A mensagem passa muito bem. Não há nenhum problema. Quando ouço os adeptos a dizerem que acham que há um problema entre nós e o treinador, exigindo que as coisas funcionem, só posso responder que não há problema nenhum. Isso vem da imprensa. Digo isto para restabelecer a verdade", asseverou o criativo francês.

A Rongier, a possibilidade mudança de despedimento de Miguel Cardoso suscita uma reação clara. "Mudar de treinador? Não. Seria um erro. Ainda temos coisas a aprender e a mostrar. Estou certo que se conseguirmos marcar primeiro num jogo vamos ganhar e vai fazer-nos bem. Desde o arranque da época que nunca conseguimos marcar primeiro, o que é hiper-importante"

Por Vítor Pinto
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Nantes

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.