Dono do PSG terá sido alvo de ciberataques e tentativas de espionagem

Em causa estarão os direitos televisivos relativos à transmissão de várias competições futebolísticas

• Foto: EPA

Nasser Al-Khelaifi, presidente do PSG e fundador da 'BeIN Media Group', terá sido alvo, em 2018, de ciberataques e tentativas de espionagem que tiveram como principal objetivo a recolha de informações relativas ao conflito diplomático e comercial existente à data entre o Qatar e a Arábia Saudita. Segundo avança o 'Le Monde', "não há maneira de confirmar se houve infiltrações nos dispositivos[dois números de telemóveis]" que, garante a mesma fonte, "não estariam a ser espiados de forma a obter informação privilegiada com relação a possíveis contratações dos parisienses".

Um dos pontos de tensão entre os dois países, e um dos motivos que terá levado aos ataques, e provavelmente o principal explica o 'Le Monde', terá sido a discussão relativa à transmissão televisiva das principais competições futebolísticas. O porta-voz da 'BeIN Media Group', que se pronunciou à mesma fonte sobre a situação, frisou: "A pirataria e as ameaças às nossas empresas e aos nossos empregados são, lamentavelmente, uma realidade diária neste grupo. Sabemos que algumas entidades organizaram ciberataques contra a empresa e os trabalhadores durante anos, acompanhadas de campanhas com o objetivo de desprestigiar, sabotar comercialmente, e fazer ataques diretos ao nosso presidente [Nasser Al-Khelaifi]".

Por Record
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de PSG

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.