Luís Campos já tem tudo acertado com o PSG

Português vai mesmo ser o novo consultor desportivo do clube francês

• Foto: Ricardo JR
Luís Campos vai mesmo ser o novo consultor desportivo do PSG, encetando uma nova etapa na sua carreira. As negociações entre as partes estão fechadas e só falta mesmo o carimbo oficial do clube, sendo que Luís Campos deve até iniciar funções, segundo apurou Record, durante a próxima semana, pegando na tarefa de formação do plantel para a nova época de 2022/23 e assumindo a gestão da questão do treinador dos parisienses, algo ainda indefinido e que, como se sabe, coloca o nome de Rúben Amorim na órbita do PSG.

Luís Campos esteve esta manhã presente no XVI Congresso Internacional de Futebol que decorre na Maia, dissertando sobre o tema "Futebolista de hoje e conquista do futuro" durante mais de uma hora.

Logo no início da sua apresentação, o consultor desportivo deixou escapar uma confidência: "O que se passou nos últimos anos no futebol é que o futebolista é em primeira instância um ativo. Ontem estava num hotel em França e vi uma peça de reportagem na televisão sobre a renovação do Mbappé e a primeira coisa que eles falaram foram os números da operação, os 300 milhões de prémio de assinatura, o que ele pode valer em direitos de imagem no futuro. O dinheiro cada vez mais é o mais importante no futebol e temos de nos saber adaptar a isso."

A confidência, como se percebe, é o facto de Luís Campos ter voado quase diretamente para a Maia, depois do culminar das negociações com o PSG, mas evitando simpaticamente os jornalistas presentes no Congresso que se realiza na Universidade da Maia para falar sobre o tema do momento.

Não é por acaso que o nome de Rúben Amorim começou a ser colocado como estando na órbita do clube francês, uma insistência que estará diretamente ligada ao facto de Luís Campos estar a dias de assumir oficialmente o seu novo projeto no PSG.

A intervenção de Luís Campos, de resto, foi muito interessante por parte de alguém que se sente "um privilegiado na profissão que atualmente" exerce, porque aproveita "todas as experiências" que teve no passado, seja como jogador, treinador ou dirigente.

Aos 57 anos, Luís Campos passou a ser uma referência, em função dos trabalhos que teve principalmente no Lille e no Monaco, como consultor desportivo, algo que diz ser "bem diferente de um diretor desportivo", pois abrange "um papel muito mais abrangente em variadas áreas e adaptando-se constantemente à realidade de hoje".
Por António Mendes
1
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de PSG

Notícias

Notícias Mais Vistas