Ruud Gullit despedido do Chelsea quando a mãe lutava contra cancro: «Apunhalaram-me pelas costas»

Antigo avançado holandês foi despedido de forma surpreendente em 1998

Ruud Gullit durante um sorteio da UEFA
Ruud Gullit durante um sorteio da UEFA • Foto: Reuters

Ruud Gullit, antigo avançado holandês, contou à 'Bein Sports' os motivos por que foi despedido de forma surpreendente pelo Chelsea, em 1998. O ex-jogador assinou pelos blues em 1995, depois de fazer grandes temporadas ao serviço do Milan e da Sampdoria, mas acabou por ser dispensado de forma inesperada.

"Descobri mais tarde a razão por que me despediram. Naquele momento não entendi", explicou.

"A minha mãe estava doente, tinha cancro de mama. Fui muitas vezes à Holanda, para estar com ela. Se vês a tua mãe no hospital, com cancro, ficas triste e deprimido. Foi uma má experiência, eu queria que ela partisse porque era realmente deprimente", acrescentou.

"Passei muito tempo com ela na Holanda. Disseram que me despediram porque ia demasiado a Amesterdão, a festas, mas não foi nada disso. Fiquei surpreendido, apunhalaram-me pelas costas de uma forma incrível", concluiu.

Por Record
1
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Chelsea

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.