Allardyce admite ter recebido proposta chinesa após assinar pelo Crystal Palace

Treinador considera que foi a melhor decisão

• Foto: Reuters

O treinador do Crystal Palace, Sam Allardyce, admitiu esta sexta-feira que recebeu uma proposta de um clube chinês pouco depois assinar com o emblema da liga inglesa de futebol, a 23 de dezembro.

"Se tive uma oferta? Sim. Mas não fui. Poderia ter ido, mas preferi ficar", disse o técnico, que assinou com o clube londrino por duas épocas e meia, substituindo Allan Pardew.

Um dia depois de o empresário de Cristiano Ronaldo, Jorge Mendes, ter revelado que o capitão da seleção portuguesa recusou uma proposta de 100 milhões de euros por época de um clube chinês, Pardew admitiu que "é difícil para um jogador ou treinador recusar" propostas milionárias.

"É apenas uma mudança de forças no futebol mundial. A China quer ser uma força e decidiu que a forma de o conseguir é comprar os melhores jogadores, com propostas acima do normal. O tempo dirá se essa é a melhor opção", considerou Allardyce.

O técnico, de 62 anos, abandonou o comando da seleção inglesa em setembro, ao fim de apenas 67 dias no cargo, depois de ter sido apanhado num escândalo que envolvia o sistema de transferências em Inglaterra.

Além da seleção inglesa, Allardyce já orientou vários clubes britânicos, como o Sunderland, West Ham ou Bolton, entre outros, sendo que nunca treinou uma equipa que descesse de divisão.

Ao fim de 18 jornadas, o Crystal Palace ocupa o 17.º lugar da liga inglesa, com 16 pontos, apenas mais dois que o primeiro clube abaixo da 'linha de água', o Sunderland.

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Inglaterra

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.