Amnistia propõe novo teste para quem quer comprar clubes da Premier League

Ideia surge depois do interesse de Bin Salman em comprar Newcastle

A Amnistia Internacional enviou à Premier League uma proposta de um novo teste para proprietários e directores, apelando a uma atualização que possa garantir o escrutínio adequado dos registos de direitos humanos daqueles que tentam apropriar-se de clubes ingleses.

Esta intervenção por parte da Amnistia surge como uma tentativa altamente debatida por um consórcio de compradores, incluindo o Fundo de Investimento Público da Arábia Saudita, que tentou adquirir o Newcastle United Football Club. Desde então lançaram-se várias questões relativamente aos direitos humanos em torno de proprietários de clubes da Premier League.

A análise jurídica da Amnistia defende que o teste atual tem várias deficiências graves e está "irremediavelmente inadequado": o teste impede que alguém inscrito no registo de agressores sexuais se torne proprietário ou diretor, mas não tem essa proibição para quem é cúmplice de atos de tortura, escravidão, tráfico de pessoas ou outros crimes graves.

Recorde-se que, recentemente, a Premier League apoiou os protestos de solidariedade ‘Black Lives Matter’ de jogadores e clubes, algo reconhecido pela Amnistia Internacional.

Autor: Rita Pedroso

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Inglaterra

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.