Arsenal comanda ranking de alcoólicos

kenny sansom é o caso mais recente

Arsenal comanda ranking de alcoólicos
Arsenal comanda ranking de alcoólicos • Foto: daily mail

A prática de um desporto de alta competição e a ingestão de bebidas alcoólicas são, por norma, duas práticas difíceis de conciliar. No entanto, vão sendo cada vez mais os jogadores (especialmente já retirados) que assumem ter consumido quantidades astronómicas de álcool em algum momento da sua carreira. O antigo defesa Kenny Sansom é o caso mais recente…

Jogador do Arsenal durante nove temporadas e internacional inglês por 86 vezes, Kenny Sansom gerou polémica ao afirmar esta quinta-feira que bebia nove garrafas de vinho por dia enquanto jogava futebol. “Chegou a uma altura da minha vida que bebia oito ou nove garrafas de vinho por dia. Bebia para esquecer e não me importava de adormecer bêbedo.”

Samson decidiu admitir o seu vício depois de anos a combater contra o problema e numa altura em que está há um mês sem tocar numa gota de álcool. “O maior conselho que dou às pessoas que passam por este problema é nunca ter medo de pedir ajuda. Admitir que se precisa de ajuda não significa que somos fracos, muito pelo contrário”.

Arsenal tem mais casos

Kenny Sansom não é o único jogador que já passou pelo Arsenal a admitir a ingestão frequente de bebidas alcoólicas. Os também ingleses Paul Merson e Tony Adams são outros dos casos mais famosos de jogadores que chegaram a pisar o relvado sob o efeito de álcool.

A carreira de Merson foi uma autêntica montanha-russa repleta de polémicas para todos os gostos. Envolvido em escândalos de álcool e drogas, o médio inglês chegou a ser preso por conduzir bêbedo e foi aconselhado pela Federação Inglesa de Futebol a fazer uma terapia contra os seus vícios. Atualmente é comentador televisivo depois de ter refeito a sua vida.

Tony Adams também ficou famoso pelas piores razões. Conhecido por ingerir bebidas alcoólicas ao longo de toda a carreira, o defesa admitiu publicamente esse vício em 1996 e submeteu-se a um intenso tratamento de desintoxicação. Pelo meio, conseguiu continuar a sua carreira, até se retirar, em 2002.

Gascoigne e Redknapp com opiniões diferentes

Paul Gascoigne, um dos mais talentosos jogadores ingleses da sua geração, é um dos jogadores que ao longo dos anos mais tem abordado esta temática. No seu livro autobiográfico, Gazza, admitiu a ingestão de álcool ao longo da sua carreira e deixou clara a sua opinião sobre o assunto: “Por que razão é que os jogadores de futebol não podem ter vida própria? Não vejo problema em que os jogadores saiam à noite e bebam”.

Opinião diferente mostrou ter o famoso técnico Harry Redknapp, que em 2010 se insurgiu contra o facto de muitos jogadores da Premier League serem dependentes de álcool. “Os jogadores bebem porque têm bebidas. Há uma cultura de álcool no futebol inglês que começa nos patrocínios das competições e das equipas”. Recorde-se que durante muitos anos a marca de cervejas Carlsberg deu nome à Taça de Inglaterra e à Taça da Liga Inglesa.

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Inglaterra

Notícias

Notícias Mais Vistas