Arsenal rejeitou Harry Kane por ser... "gordinho"

A esta hora, os gunners devem estar (muito) arrependidos

• Foto: EPA

São inúmeros os casos de clubes que rejeitaram ou 'despacharam' jogadores no passado e que, anos depois, a história lhes mostrou que a sua decisão foi errada. O Arsenal é um deles, já que em miúdo, Harry Kane andou nos quadros das camadas jovens dos gunners, tendo sido dispensado por não ter a condição física que os responsáveis do clube entendiam como necessária para ali jogar. A revelação foi feita por Liam Brady, antigo responsável pelo setor da formação do clube, ao jornal italiano 'Corriere della Sera'.

"Ele era um pouco gordinho, não tinha grande corpo, mas cometemos um erro. Mesmo assim, o Tottenham emprestou-o umas três ou quatro vezes a clubes inferiores. Acabou por ser graças à sua determinação que ele conseguiu fazer a carreira fantástica que tem e merece-a. Tem um carácter que lhe permite evoluir constantemente", considerou o antigo dirigente gunner.

O resto da história já se sabe. Harry Kane desatou a marcar golos a torto e a direito nos spurs, tendo este sábado marcado precisamente ao Arsenal, dando a vitória ao Tottenham por 1-0. Um golo que reforçou uma espécie de 'ódio' de estimação que o internacional inglês, de 24 anos, tem pelo rival dos seus spurs.

"Lembro-me da primeira vez que joguei contra eles. Pode soar uma loucura. Tinha apenas oito anos quando me dispensaram, mas sempre que jogava contra eles pensava 'bem, vamos lá ver quem estava certo e errado'. Olhando para trás, ser dispensado foi a melhor coisa que me aconteceu, porque me deu uma vontade que nunca tinha tido até então", disse o dianteiro, ainda antes do duelo da sábado.

Por Fábio Lima
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Inglaterra

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.