Como André Gomes foi do 'inferno' no Barça ao 'céu' no Everton: «Cada dia é um desafio»

Português passou por um mau momento que diz já ter superado na equipa de Marco Silva

• Foto: Reuters

Depois de ter passado por "um pequeno inferno" no Barcelona, André Gomes vive dias felizes no Everton. O jogador português, que está emprestado pelos catalães à equipa de Marco Silva, admitiu numa entrevista ao 'Liverpool Echo' que agora se sente feliz.

"Não queria dizer tudo o que disse", recordou André Gomes, referindo-se à entrevista que concedeu à revista 'Panenka', há um ano. "Naquele momento estava a sofrer muito e falei com naturalidade. A minha vinda para o Everton foi muito boa porque entendi por que razão amo o futebol, é o meu trabalho e tenho de desfrutar mais dele", referiu.

Naquela entrevista, publicada em março do ano passado, André Gomes admitiu que vivia um "pequeno inferno" no Barcelona. Não desfrutava do jogo e não tinha vontade sequer de sair de casa, sentia-se constantemente triste e desmotivado. "Acredito que há muitos jogadores que passam pelo mesmo, que pensam que podem render mais, mas na realidade não conseguem e não têm uma explicação para isso. Eu estava numa luta comigo mesmo para voltar a ter prazer no jogo."

"As pessoas podem achar tudo isto muito confuso, que os jogadores de futebol são pessoas fracas, mas não é nada disso. Toda a gente nos seus empregos pode passar por isto. Depois de dar aquela entrevista senti da parte dos meus colegas que, em algum momento das suas vidas, muitos já tinham passado por isto e que era normal. Continuei a trabalhar arduamente, tentei voltar a apreciar o jogo e a ser feliz", adiantou o internacional português.

O período de empréstimo termina no final da época e André Gomes não sabe o que vai acontecer depois. "Para ser honesto, não penso muito nisso. Uma coisa que aprendi no futebol foi a viver e a desfrutar do dia a dia. Cada dia é um desafio, penso apenas no presente. Se pensar além disso provavelmente perco a cabeça, por isso estou a tentar acabar a época da melhor forma possível, dar o meu melhor em cada treino e em cada jogo. Depois logo se vê", frisou, adiantando: "Às vezes não paramos e não nos apercebemos que o mais importante é sermos felizes. Às vezes passamos ligeiramente essa fronteira."

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Inglaterra

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.