Conte continua a 'puxar' e está a 'perder' os jogadores do Chelsea

Italiano pode ter em mãos uma crise semelhante à que ditou demissão de Mourinho em 2015

• Foto: Reuters

Os resultados do Chelsea não são tão maus como os que a equipa registou no arranque de 2015/16, onde também defendia o título, mas Antonio Conte pode ter em mãos uma crise semelhante à que José Mourinho enfrentou quando alguns jogadores do plantel começaram a criar problemas.

O jornal 'The Times' noticia que o treinador italiano manteve a calendarização e intensidade dos treinos numa temporada na qual o Chelsea disputa a Liga dos Campeões - ao contrário do que sucedeu em 2016/17 quando tudo estava concentrado nas competições internas -, o que estará na origem do número elevado de lesões.

O facto de Conte ter encaixado três treinos nos três dias que mediaram entre os jogos frente a Crystal Palace (sábado, Premier League) e Roma (quarta-feira, Liga dos Campeões) deixou os futebolistas profundamente frustrados e desapontados com o seu treinador pois alguns tinham dado sinais claros de fadiga, manifestado receio em se lesionarem face à intesidade das sessões de trabalho e dos jogos.

Os futebolistas ainda estão ao lado de Conte, mas a notícia sublinha que gostariam que os treinos não fossem tão exigentes sob o ponto de vista físico numa fase em que o plantel enfrenta uma onda de lesões a qual coincide com duas derrotas seguidas na Premier League - Manchester City e Crystal Palace - que atiram o blues para o quinto lugar, a nove pontos dos líderes (citizens).

Em 2015/16 a situação do Chelsea era mais grave após oito jornadas da Premier League, com quatro derrotas e dois empates. José Mourinho não conseguiu inverter a onda de maus resultados e acabou por ser demitido a 17 de dezembro de 2015.

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Inglaterra

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.