Da crítica aos colegas no Sporting à desavença com Lindelöf: Silas analisa Bruno Fernandes

Ex-técnico do Sporting conta ao 'The Athletic' como é trabalhar com o internacional português, que agora deslumbra no Manchester United

Bruno Fernandes chegou ao Manchester United em janeiro e num ápice o internacional português começou a destacar-se. Seria de esperar um período de adaptação ao país, ao clima, ao clube, aos novos companheiros, mas nada disso foi necessário, pois a partir do momento em que entrou em campo o médio mostrou logo ao que vinha. Não tardou a colher um rol de elogios, vindos de todos os quadrantes. Agora é Silas, ex-treinador do Sporting, quem fala de Bruno Fernandes numa entrevista ao 'The Atletic'.

O técnico elogia o caráter e a personalidade do jogador, quando confrontado com a desavença que Bruno Fernandes teve com Lindelöf, na final da Liga Europa. "São coisas que acontecem entre companheiros de equipa, é normal. Quando o jogo acaba, tudo fica bem, volta-se para o balneário, conversa-se sobre o tema e segue-se em frente. O Bruno também era assim no Sporting, mas assim que o jogo acabava tudo era esquecido. Fora do campo ele era amigo de toda a gente", recorda Silas.

O técnico prossegue: "Devemos ver o lado positivo do facto de ele ter uma personalidade tão exigente. Mais jogadores deviam ser assim, exigir mais dos colegas quando cometem erros. Mas quando são chamados à atenção também reconhecem isso, o Bruno aceita bem isso."

O médio só exige dos colegas aquilo que ele próprio está disponível para dar. "Ele é muito exigente consigo próprio exige muito de si e quer que os outros se guiem pelo mesmo padrão. Mas não acho que isso seja um problema no Manchester United, um clube onde todos os jogadores têm de estar a um nível muito alto."

Silas foi confrontado com a gravação do telefonema que Bruno Fernandes, ainda no Sporting, fez para um amigo a queixar-se da falta de rendimento de alguns companheiros de equipa. "Quando eu cheguei vi que não havia ressentimentos relativamente a isso. O Bruno estava sempre a brincar com os companheiros, estava tudo bem. Foi uma conversa privada entre ele e outra pessoa. O Bruno tem uma perceção incrível do jogo, muitas vezes ele vê coisas que nem os companheiros de equipa se apercebem. Isso permite-lhe fazer algumas críticas."

O treinador recorda que tinha uma boa relação com o seu capitão. "Deixei claro aos meus jogadores, o Bruno incluído, que eles podiam vir ter comigo quando sentissem que havia algo que pudéssemos melhorar. Eu e o Bruno tivemos duas ou três conversas, ele deu a sua opinião. Ele jogou em Itália e partilhou algumas coisas que os seus treinadores faziam lá. Os técnicos têm de perceber que podem aprender com os jogadores, nós tínhamos uma relação muito aberta e construtiva. Somos parecidos nesse aspeto: gostamos de dizer o que pensamos e somos honestos. Por isso davamo-nos tão bem."

Silas recorda que Bruno Fernandes "é um bom comunicador", fala "cinco línguas", e "presta atenção ao que as pessoas dizem". E garante que o médio tem ainda muita margem de progressão. "Ele tem sido excelente, mas penso que tem potencial para ser ainda melhor, quando estiver completamente adaptado. É importante lembrar que o Bruno chegou ao Manchester United apenas em janeiro, não iniciou a época com a equipa. Ainda está a aprender como as coisas no clube funcionam e isso vai ajudá-lo. Quando ele conhecer os seus companheiros de equipa na perfeição, será ainda melhor."

Por Record
12
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Inglaterra

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.