«Decidi que seria ele ou eu, por isso fui atrás dele num treino»

Brewitt conta como lesionou um colega de propósito para ser chamado à equipa principal do Liverpool

• Foto: DR

Esta história foi contada por Tom Brewitt, atual defesa do Morecambe, equipa que compete na League Two, num podcast intitulado 'Football Journeys' e já causou muita polémica. O jogador de 23 anos admitiu que em 2015/16, quando estava na equipa B do Liverpool, lesionou de propósito um companheiro de equipa na esperança de ser chamado por Jurgen Klopp à equipa principal.

Em dezembro de 2015 Mamadou Sakho, Kolo Toure e Martin Skrtel estavam todos lesionados e Klopp procurava alternativas para o centro da defesa dentro de 'casa'. Tom Brewitt percebeu que podia ter ali a sua oportunidade, mas havia um irlandês, chamado Daniel Cleary, que estava bem cotado e podia ficar com o lugar.

"Alguns jogadores estavam lesionados e ele chamou-nos, a mim e ao Dan Cleary da equipa B. Ele sabia que havia um problema e resolveu recuar o Jose Enrique e trazer de volta o Tiago Ilori, que estava emprestado. Mas só soubemos disso na primeira semana de janeiro", contou Brewitt.

"Em dezembro eu só tinha o Dan Cleary, na minha cabeça. Qual de nós iria estrear-se na equipa principal do Liverpool? Tomei uma decisão. Eu e o Dan sempre tivemos uma boa relação, mas acho que acabei com isso. Decidi que seria ele ou eu, por isso fui atrás dele num treino. Antes do Natal, e entre o Natal e o Ano Novo, coloco-me junto dele nos exercícios de posse de bola e nos jogos. Um dia atingi-o", contou.

"Eu não queria que se magoasse seriamente, mas estava a tentar lesioná-lo só o suficiente para que ele saísse da minha frente e eu pudesse jogar", explicou, contando depois que lesionou o companheiro de equipa de propósito, numa entrada. "Pisei-o. Lutávamos pela bola, eu esperei mais uns segundos e pisei-o. Fiz de propósito. Não estou incrivelmente orgulhoso disso, mas também não tenho vergonha. Porque no meu coração era ele ou eu e eu escolhi-me a mim próprio."

O pior foram as consequências. "Ele andou de muletas nas semanas seguintes e eu fiquei com a sensação de... missão não cumprida. Eu não queria magoá-lo, só o queria fora daquele jogo."

Cleary, refira-se, não jogou e nem sequer foi ao banco. 

Por Record
3
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Inglaterra

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.