Decisão sobre exclusão do Manchester City das provas da UEFA marcada para julho

Citizens tinham sido afastados por dois anos devido a irregularidades no Fair Play Financeiro

• Foto: Reuters

A sentença sobre a exclusão do Manchester City das competições europeias, durante dois anos, determinada pela UEFA devido ao incumprimento do Fair Play Financeiro, vai ser conhecida na primeira quinzena de julho, informou esta quarta-feira o Tribunal Arbitral do Desporto.

"O julgamento, iniciado em 8 de junho de 2020, pela manhã, foi levado a cabo por videoconferência, com os participantes em Lausana e em Londres, e com a recolha de depoimentos em vários países, como tinha sido acordado. No final da sessão de hoje [a terceira seguida], ambas as partes [City e UEFA] expressaram a satisfação com a forma como decorreu o procedimento", destacou em comunicado o Tribunal Arbitral de Desporto (TAS, na sigla inglesa).

O City, que recorreu da sanção imposta pela UEFA, foi condenado por ter cometido infrações graves aos regulamentos da entidade que rege o futebol europeu no que toca às regras do Fair Play Financeiro, por ter empolado os benefícios que recebeu dos patrocinadores nas informações que passou à UEFA, entre 2012 e 2016.

Em consequência, a UEFA sancionou o clube inglês, onde atuam os internacionais portugueses Bernardo Silva e João Cancelo, a dois anos de suspensão das competições europeias, bem como ao pagamento de uma multa de 30 milhões de euros.

A entidade liderada pelo esloveno Aleksander Ceferin também acusou o City de não colaborar na investigação do caso, iniciada em março de 2019, altura em que o clube garantiu que as acusações de irregularidades eram totalmente falsas.

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Inglaterra

Notícias

Notícias Mais Vistas