Desastre do Manchester United chega à bolsa

Red devils valem menos 970 milhões de euros desde que Van Gaal chegou a Old Trafford

• Foto: Reuters

O autêntico pesadelo que o Manchester United tem vivido nos últimos anos já nem sequer se cinge apenas ao plano desportivo. Sem títulos desde a Supertaça em 2013, os red devils ainda tentaram salvar o barco quando contrataram Louis van Gaal em julho de 2014, mas o técnico holandês levou o United ao abismo... até mesmo na bolsa de Nova Iorque. Basta olhar para o valor das ações dos red devils no mercado nova-iorquino: quando Van Gaal chegou, valiam 17,78 euros, mas agora já estão avaliadas em apenas... 12,06. Refira-se que a bolsa de Nova Iorque cresceu 3% no mesmo período.

Esta queda acentuada revela-se também em números absolutos: o United vale atualmente cerca de 970 milhões de euros menos do que em 2014, quando estava avaliado em mais de 2,9 mil milhões de euros. Um cenário explicado pelos maus resultados do clube mas apesar do forte investimento em contratações – nas duas épocas com Van Gaal, os red devils gastaram algo como 335 milhões de euros em reforços (muitos deles incapazes de acrescentar qualquer mais-valia à equipa), ao passo que fizeram apenas 151 milhões em vendas.

Champions é decisiva

Embora o United tenha anunciado um recorde de receitas comerciais – uma subida de 26,6% –, um analista de mercados financeiros lembrou um fator determinante para o futuro do clube que deverá contar com Mourinho na próxima época. "As receitas parecem ter ajudado, mas se o clube não disputar a Champions na próxima época, os investidores vão ter vida complicada no próximo ano", disse Laith Khalaf ao ‘Mirror’.

Por Pedro Gonçalo Pinto
1
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Inglaterra

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.