Diafra Sakho e a discriminação no West Ham: «Eles não querem jogadores negros»

Avançado senegalês deixou a equipa no mercado de inverno e conta agora "a verdade"

Um dia depois de o West Ham ter anunciado a suspensão de Tony Henry, diretor responsável pela contratação de jogadores, por informar os empresários que o clube não contratará mais futebolistas africanos porque "causam o caos", o senegalês Diafra Sakho (que entretanto se mudou em janeiro para o Rennes de França) veio agora revelar que os atletas negros não são, de facto, bem-vindos no West Ham, não obstante o clube ter emitido um comunicado dizendo o contrário.

"Eles mentem a toda a gente. No meu caso disseram que sou mau, porque tenho caráter, mas sou um leão! Vou dizer a verdade aos adeptos, eles não querem jogadores negros. Um a um sairemos. Boa sorte para todos. A verdade é esta e eu acredito na justiça", escreveu o avançado no 'Snapchat', citado pelo Sportsmail.

O West Ham emitiu um comunicado onde tenta limpar sua imagem. "O West Ham é uma família inclusiva em que, independentemente do sexo, idade, capacidade, raça, religião ou orientação sexual, todos se sentem bem-vindos."


Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Inglaterra

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0