Drogba conta como Mourinho o motivou com referências à realeza

Costa-marfinense foi um dos avançados mais letais em Inglaterra nos últimos anos

• Foto: Lusa

Didier Drogba é um jogador muito acarinhado no Chelsea. Marcou golos, muito golos, ganhou títulos e fez sonhar os adeptos dos bleus. Mas a carreira do costa-marfinense no clube esteve para terminar mesmo antes de começar. Foi José Mourinho quem salvou a situação.

"Houve uma altura depois da primeira época em que não me sentia confortável. Pensei voltar para o Marselha, onde era o único ponta-de-lança e tinha toda a equipa a jogar para mim", contou o jogador, que pendurou as chuteiras no final da última época, aos 40 anos, na MLS.

"Mas depois ouvi o Mourinho dizer algo muito interessante, não só a mim como à equipa. Ele disse: 'Se cada um de vocês quer ser o rei, o melhor é voltarem para o clube de onde vieram. Regressem! Porque aqui há 22 reis! Ou aceitam isto e trabalham juntos ou vão-se embora, vão para onde eram o único rei e onde toda a gente vos apaparica'", acrescentou Drogba.

O avançado reconhece que este discurso do técnico foi uma espécie de 'clique'. "Percebi o que ele quis dizer. Eu já tinha sido rei no Marselha e agora estava num novo desafio. Estava numa equipa em que um médio defensivo podia marcar 10 ou 15 golos por época. Mas depois perguntei-me 'qual é o meu papel aqui?' Sabia que tinha de melhorar e foi isso que me motivou, foi o que me tornou num jogador melhor."

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Inglaterra

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.