Siga o nosso canal de WhatsApp e fique a par das principais notícias. Seguir

Imagens impressionantes após queda: ex-jogador do Liverpool mostra como é viver com doença degenerativa

Stephen Darby foi diagnosticado em 2018, quando tinha apenas 29 anos

Stephen Darby no Bradford City em 2015
Stephen Darby no Bradford City em 2015
Stephen Darby no Bradford City em 2015
Stephen Darby no Bradford City em 2015
Stephen Darby no Bradford City em 2015
Stephen Darby no Bradford City em 2015
Stephen Darby, antigo futebolista do Liverpool que foi forçado a abandonar a carreira em 2018, aos 29 anos, depois de descobrir que tinha uma doença neurológica degenerativa, mostrou nas redes sociais fotos impressionantes das feridas com que ficou no rosto e na cabeça depois de uma queda.

O antigo defesa, agora com 35 anos, deixou as imagens na página do Instagram - a Darby Rimmer MND Foundation - que criou com o intuito de angariar fundos para financiar as pesquisas e a investigação em torno de uma doença altamente incapacitante e que afeta o sistema nervoso, causando distúrbios ao nível dos movimentos, respiração, fala e até deglutição.

Darby explicou num post que a doença - que não tem cura - o deixa suscetível a quedas e que este ano já foi duas vezes às urgências. "À medida que o corpo, os braços e as pernas vão ficando cada vez mais fracos, ficamos mais sujeitos a cair ou a tropeçar. E não conseguimos usar os braços para amparar a queda. As quedas não são fáceis e afetam a família psicológica e emocionalmente, pois são eles quem tem de nos levantar do chão e cuidar de nós."

O antigo futebolista, que soube do diagnóstico apenas três meses depois de casar, conta que, com a ajuda da família aprendeu a adaptar-se e a superar os obstáculos. "Tenho de me levantar e continuar", explicou.

No início deste ano o ex-defesa assinalou os cinco anos de diagnóstico, considerando-se um "sortudo" porque "80 a 90 por cento das pessoas diagnosticadas com esta doença morre em cinco anos".

"As tarefas diárias tornam-se cada vez mais difíceis e requerem mais esforço. Mas sinto que o esforço é um privilégio porque, quando mais difíceis forem as coisas, significa que ainda sou capaz de as fazer."

A mulher de Darby, capitã da equipa feminina do Manchester City, partilhou o post do marido. "A mulher mais orgulhosa de sempre! Estamos a ganhar esta luta. Amo-te", escreveu Stephanie Houghton, de 35 anos.

Por Isabel Dantas
1
Deixe o seu comentário
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Inglaterra

Notícias

Notícias Mais Vistas