Ingleses batem todos os recordes

Clubes da Premier League gastaram uns impressionantes 1,41 mil milhões em aquisições

• Foto: Epa

Que a Premier League é o campeonato que mais dinheiro movimenta já não é novidade, mas nunca se tinha gasto tanto como neste mercado de transferências em Inglaterra. Os números impressionam e, no total, os emblemas do principal escalão desembolsaram... 1,41 mil milhões de euros, valor superior ao ano passado (1,31 mil milhões). No que diz respeito a compras, a liga inglesa arrasou a concorrência, deixando para trás a Serie A, a Bundesliga e a La Liga [ver quadro]. Logo a seguir a estes principais campeonatos, surge o... Championship (2º escalão inglês), que, com 243,55 milhões de euros em aquisições, supera, por exemplo, a Ligue 1 (192,47) e, com maior distância, a liga portuguesa (75,62).

Neste derradeiro dia do mercado, foi o Chelsea que ajudou mais à festa, tendo garantido dois reforços de peso: David Luiz e Marcos Alonso. O regresso do internacional brasileiro, de 29 anos, foi o mais inesperado, com o antigo jogador do Benfica, que atuava no Paris SG, a voltar a Stamford Bridge a troco de 38,5 milhões de euros. Recorde-se que em 2014, o central tinha assinado pelos franceses por 50 milhões. "Estou muito feliz por voltar ao Chelsea. Tivemos uma história fantástica durante a minha primeira passagem e quero ajudar a equipa e Antonio Conte a alcançar o sucesso", comentou o brasileiro, que representou os blues de 2010 a 2014, depois de assinar por três épocas. Só Batshuayi (ex-Marselha) foi mais caro esta época no Chelsea (39).

De Itália para Londres veio Marcos Alonso. O lateral-esquerdo titular da Fiorentina da Paulo Sousa, de 25 anos, tornou-se oficial após a conclusão de um negócio avaliado em 23 milhões de euros.

Tottenham garante Sissoko

Estes são os maiores negócios mundiais neste defeso

Contudo, uma das transferências que teve mais suspense acabou por ser a de Moussa Sissoko. O internacional francês, de 27 anos, deixou o Newcastle para assinar por cinco épocas pelo Tottenham. Os spurs ganharam a luta ao sprint ao Everton e pagaram 35 milhões de euros, na compra mais cara da história dos spurs. Os londrinos não são os únicos a rebentar os cofres, pois mais 13 clubes da Premier League bateram recordes de contratações.

Com 213 milhões, o Manchester City foi o clube que mais gastou – Stones (55) surge no topo –, à frente do rival Manchester United (185) – só Pogba custou 105... – e ainda do Chelsea (141).

Neste último dia, Álvaro Arbeloa assinou pelo West Ham e Wilshere rumou ao Bournemouth, cedido pelo Arsenal. Já Bony foi emprestado pelo City ao Stoke.

Por Diogo Jesus
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Inglaterra

O Mundo para Messi

O City Football Group, que detém o Man. City, vai oferecer-lhe um contrato de dez anos

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.