Jones fala de Ferguson, Van Gaal e Mourinho... e há um que fica mal na fotografia

Defesa do Manchester United e os treinadores que o marcaram

• Foto: Reuters

Phil Jones tem apenas 24 anos e como futebolista sénior só trabalhou com cinco treinadores entre o Blackburn, de onde se transferiu para o Manchester United no verão de 2011. Mas já ficou desapontando com dois, sobretudo com Louis van Gaal. O defesa holandês refere-se ao holandês como um oposto a José Mourinho, que lhe sucedeu no cargo no passado verão - embora sem qualquer referência, David Moyes também não estará bem na fotografia.

"Sinto que tive apenas três treinadores que acreditaram verdadeiramente em mim e que me compreenderam como futebolistas. Não se trata de uma crítica aos outros treinadores que tive, mas os três são Sam Allardyce [Blackburn], Alex Ferguson e agora José Mourinho", começou por referir o internacional inglês, em declarações ao 'Manchester Evening News', justificando: 

"Todos eles mostraram que acreditava e confiavam em mim. Não sou daqueles que precisam de palmadas nas costas todos os dias e que me digam que sou muito bom. Outros precisam disso, mas eu não. Mas esses três transmitiram-me confiança, isso é certo."

Jones recorda depois o período complicado que viveu com Van Gaal em 2015/16, já depois de ter recuperado de uma grave lesão: "Estava no banco na final da Taça de Inglaterra, em Wembley, e estava apto e a jogar nos últimos dois meses da passada temporada com Van Gaal. Mas fui apenas utilizado em jogos da equipa de reservas."

"Por um motivo qualquer, ele [Van Gaal] entendeu que que eu precisava de ficar em forma. Não tinha qualquer problema com isso e limitava-me a jogar. Fiz tudo o qu estava ao meu alcance para reconquistar o lugar na equipa mas isso, com ele, infelizmente, não chegou", acrescentou, volnatdno a elogiar Mourinho:

"É óbvio que comecei a pensar no meu futuro. Era algo que estava sempre no meu pensamento. Quando não se está a jogar é normal que uma situação dessas assuma grandes proporções. Disse a mim mesmo no início da temporada que seacreditassem em mim e me dessem uma oportunidade saberia que era mais do que capaz de dar uma resposta à altura ao treinador e o José fez isso mesmo."

"O treinador transmitiu-me confiança para subir o degrau seguinte. Disse sempre desde o primeiro dia que se alguém chegasse ao clube e me desse a oportunidade de jogar com regularidade teria o melhor de mim", encerrou.

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Inglaterra

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.