Leicester terá violado regras do fair play financeiro

Factos remontam à época 2013/14, segundo o 'The Guardian'

• Foto: Getty Images

E se o conto de fadas vivido pelo Leicester tiver começado com uma violação das regras do fair play financeiro...? Ainda não há certezas, é certo, mas uma investigação do 'The Guardian' dá conta de uma alegada irregularidade financeira cometida em 2013/14, o ano em que os foxes conseguiram a promoção do Championship para a Premier League. A situação já estará a ser alvo de atenta análise por parte da Football League, em face das dúvidas geradas junto de outros clubes envolvidos.

A situação é complexa, mas a lógica aparentemente será fácil de entender. Na base da polémica está um acordo assinado pelo Leicester, em janeiro de 2014, com uma empresa chamada Trestellar Ltd, que tinha como objetivo promover o nome do clube no Reino Unido e no sudeste asiático, e que rendeu aos cofres dos foxes 11 milhões de libras (13,7 milhões de euros), reduzindo na altura os prejuízos para  42,4 milhões de euros. O problema foi que, na apresentação das contas de 2014/15, o Leicester comunicou que a Trestellar vendeu o referido patrocínio à King Power, empresa detida por Vichai Srivaddhanaprabha, o milionário tailandês que... adquiriu o clube em 2010.

De resto, segundo os mesmos dados, o valor dos patrocínios passou de 6,5 milhões de euros em 2012/13 para 19,9 depois do acordo da Trestellar, isto mantendo-se sempre a King Power como patrocinador principal na zona frontal do equipamento. Um aumento de ganhos que naturalmente ajudou o Leicester a baixar o seu prejuízo, uma situação que, a não suceder, valeria uma multa pesada ao clube por parte da Football League, já que todos os emblemas estão obrigados a cumprir um limite máximo de 9,9 milhões de euros de prejuízo anual. Uma medida que, quando foi aplicada, passava por incentivar os clubes a reduzir a sua folha salarial.

Ora, os restantes clubes não se conformaram ao saberem da situação do Leicester, argumentando que, ao contrário destes, foram forçados a reduzir a sua folha salarial para conseguir cumprir as obrigações financeiras. Já os foxes até terão investido ainda mais em salários, facto que (também) os terá ajudado a assegurar a promoção rumo à Premier League. Segundo os dados apresentados nas suas contas, o Leicester terá pago um total de  44,9 milhões de euros em salários em 2013/14, ainda que o clube atribua 11,7 milhões desse valor ao bónus de promoção.

Ligações... duvidosas

No artigo do 'The Guardian' é ainda apontado um pormenor 'curioso'. Tudo porque a Trestellar, empresa que havia sido criada pouco tempo antes deste acordo de patrocínio, é detida pelos filhos de Sir Dave Richards, antigo líder da Premier League, que conta com ligações precisamente aos donos do Leicester... Depois, ainda segundo o mesmo jornal, a empresa em questão não tem (nem teve) site na internet ou telefone fixo. A sua morada de registo, por exemplo, não apresenta qualquer sinal da existência da empresa...

Um acordo anormal

Ouvidos pelo 'The Guardian', elementos de vários clubes do Championship apelidam este negócio como "doping financeiro" com recurso a milhões dos seus donos. Tudo porque, na ótica destes, um acordo de patrocínio visto como normal naquela divisão ronda entre os 311 e 622 mil euros, ao passo que a venda do 'naming' de um estádio se torna ainda mais complicada - o Derby County, que tem um estádio maior, vendeu o seu 'naming' por 873 mil euros anuais, por exemplo...

Ainda que se tenha recusado a comentar o artigo em causa, o Leicester assegurou que está a colaborar com as autoridades. "O clube enviou à Football League o registo dos seus retorno relativos à época 2013/14. A Football League, posteriormente, exigiu algumas clarificações, que nós cedemos. Estamos confiantes de que cumprimos os regulamentos do fair play financeiro durante essa temporada e nada ilegal será encontrado", disse um porta-voz do clube.

Resta agora saber se haverá punição e qual a magnitude da mesma, isto numa altura em que o Leicester lidera a Premier League com 7 pontos sobre o segundo classificado Tottenham.

Por Fábio Lima
10
Deixe o seu comentário
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Inglaterra

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.