Mourinho e a situação de Dier: «Se fosse com o meu filho teria feito o mesmo»

Técnico do Tottenham voltou a falar do incidente do seu pupilo

A carregar o vídeo ...
O momento em que Eric Dier saltou para as bancadas para confrontar adepto

Ainda que tenha voltado a deixar no ar a opinião de que Eric Dier agiu mal ao saltar para a bancada para defender o seu irmão após o jogo com o Norwich, José Mourinho assumiu que no lugar do seu pupilo teria tido a mesma reação - colocou-se até na mesma situação, caso o seu filho estivesse envolvido. De resto, o técnico do Tottenham congratulou-se pelo facto de a maior parte da comunidade do futebol estar ao lado do seu jogador.

"Foi o meu sentimento e a minha reação. Olho para mim, sou mais velho do que ele e tenho mais anos do que ele no futebol. Como sabem, nasci como um filho de um futebolista e cresci como um treinador e a única coisa que posso dizer é que se visse a mesma coisa acontecer com o meu filho teria feito o mesmo. Não pensaria dois segundos em fazer a mesma coisa. Por isso é que digo que faria o mesmo. Mas como profissionais por vezes temos de enfrentar situações situações difíceis e temos de lidar com elas. E também temos de ter um pouco de sorte de não enfrentar o mesmo que enfrentou o Eric. Mas creio que todos entendem que aconteceu. Todos têm opinião. Estou feliz em saber que a família do futebol entende o que sucedeu. E, para ser sincero, o que aconteceu, aconteceu. Vamos seguir em frente", começou por dizer o treinador português.

Na mesma conferência de imprensa, Mourinho deixou claro que Dier será utilizado diante do Burnley (sábado às 17h30) e explicou o porquê. "Se o Eric está bem para jogar? Claro que sim! A única coisa que importa é que nada de realce aconteceu. E depois, ele jogou tão bem nos últimos dois jogos, que é óbvio que vai jogar. Descansá-lo? Não. Nunca faria isso. O jogador jogou tão bem. Nada aconteceu, nada a temer ou para ter vergonha. O mundo do futebol está do nosso lado, entendem perfeitamente as circunstâncias. Por isso claro que vai jogar".

Por fim, o técnico dos spurs assumiu que o plantel não teve qualquer tipo de reação especial ao sucedido com Dier. "A única reação que vi não foi em relação àquilo. Não é uma história tão importante. A reação que vi foi a propósito do adeus à Taça. É essa a reação que precisamos e é essa que eles mostram. E, para além disso, com as limitações que temos, fizemos tantas coisas boas no jogo que merecíamos ter ganho. Fizemos tudo para ganhar, acho que todos sabem por que não ganhámos. Mas os jogadores lutaram até ao fim e a sensação é que demos tudo. Preferia estar num momento melhor de resultados, mas estou a aprender tanta coisa sobre as qualidades dos meus jogadores, tanto como futebolistas como homens, para os ver enfrentar uma situação difícil. Ver um jogador totalmente no limite a dizer-me 'estou pronto para fazer tudo o que precisares até à minha última gota de energia'... É muito bom!", concluiu.

Por Fábio Lima
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Inglaterra

Notícias

Notícias Mais Vistas