Record

Neville diz que decisão de Guardiola sobre suplentes é anedota e representa um protesto

Antigo defesa do United diz que treinador do City perdeu oportunidade de promover jovens

Guardiola no banco de suplentes de Turf Moor, caso do Burnley, neste sábado
O antigo capitão do Manchester United e atual comentador da Sky Sports, Gary Neville, criticou com dureza a decisão de Pepe Guardiola de só levar só 17 jogadores para a partida do Manchester City diante do Burnley, neste sábado.

Neville sublinha que a decisão do treinador espanhol representa um atestado de menoridade às camadas de formação dos citizens, considerando-a ainda uma forma de protesto por o clube não ter investido ainda mais em reforços no mercado de inverno.

"Estava à espera que ele não viesse com esta resposta. Penso que é uma anedota, uma verdadeira anedota. Se és um treinador nas equipas de formação do Manchester City, telefona-lhe já. Esqueçam a equipa de reservas - e mesmo que tenham jogado ontem, ele podia ter selecionado um dos que ficaram no banco -, pois há os jovens. Levem um miúdo na viagem com a equipa. Que ele ajude o roupeiro. Coloquem-no no banco, dêem-lhe a experiência de estar num jogo da Premier League - dêem essa motivação a alguém", começou por salientar o antigo internacional inglês, partindo da justificação do técnico espanhol que alegou não ter mais futebolistas disponíveis

"Se és um treinador nas camadas de formação ou na equipa de reservas [do Manchester City] deves estar a pensar que andas a perder o teu tempo. Esqueçam o facto deles terem investido tanto dinheiro [em contratações] porque colocar seis jogadores no bando é uma forma de protesto", prosseguiu Neville, lembrando:

"Não tenho a certeza sobre a razão que o leva a dar força a este tema. [Guardiola] É um treinador absolutamente incrível, o trabalho que  tem feito com esta equipa é inacreditável e a equipa está a produzir desempenhos fantásticos, mas estas coisas provocam desilusão - ele não precisa de fazer isto."

"Ele não precisa de lançar o miúdo no jogo, só tem de o levar pela experiência que é, pelas sensações. Penso que é mais uma oportunidade perdida de promover a maravilhosa equipa jovem que o Manchester City tem. Não sei por que é que ele está a forçar esta história. É mau não ter levado um jovem. É mesmo muito mau. Garanto que a academia e os treinadores das camadas de formação do Manchester City ficaram de coração partido. Garanto que sim", reforçou, encerrando com uma provocação: "Com esta teoria ele até podia só ter três no banco."
Deixe o seu comentário
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Inglaterra

Notícias

Notícias Mais Vistas

M