Owen: «Aos 20 anos era um dos melhores da minha geração, aos 23 já estava em declive»

Ex-internacional inglês fez uma retrospetiva à carreira profissional e falou sobre o rumo 'inesperado' que tomou

• Foto: Twitter

Não existem dúvidas de que Michael Owen foi um dos melhores jogadores da sua geração, tendo chegado mesmo a conquistar o galardão que coroa o melhor jogador do Mundo, a Bola de Ouro, com apenas 22 anos, em 2001.

Com um início de carreira brilhante, o ex-internacional inglês conseguiu, desde muito cedo, captar as atenções das principais equipas europeias, tendo assinado com o Liverpool, aquele que foi o seu primeiro grande clube.

Agora, já longe dos relvados e do 'stress' diário de um jogador profissional de futebol, Michael Owen aproveitou, em entrevista a Carl Markham, para fazer uma retrospetiva daquela que foi a sua carreira, as lesões e ainda a conquista da Bola de Ouro.

"Até aos meus 20 anos fui, provavelmente, um dos melhores da minha geração. E isto prolongou-se ainda por um largo período, mas as minhas lesões foram-me deixando cada vez mais frustrado. Quando um dos teus tendões rompe e nunca mais é o mesmo, ficas muito afetado. Aconteceu comigo quando tinha 19 anos e ganhei a Bola de Ouro aos 21", referiu o antigo avançado. 

Michael Owen que, em 2004, trocou os reds pelo Real Madrid, onde disputou 45 partidas e apontou 16 golos. Posteriormente, seguiram-se Newcastle, Manchester United e ainda o Stoke City, antes de anunciar a sua retirada do futebol profissional.

"Fico contente por ter jogador no Real Madrid, foi uma oportunidade para fazer coisas diferentes. Ir para o Barcelona ou para o Real Madrid era o Santo Graal [expoente máximo da carreira de um jogador]. Depois disso, queria que as coisas tivessem sido diferentes, queria ter voltado ao Liverpool e ser feliz para sempre. Eventualmente, acabei por assinar com o Manchester United, que foi a melhor opção para mim naquele momento. Não me arrependo do que fiz, mesmo que queiram que eu me sinta dessa forma. Nunca foi um sonho para mim ir jogar no Stoke, no Manchester United e no Newcastle, mas foi o rumo que a minha carreira seguiu", concluiu.

Por Sérgio Magalhães
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Inglaterra

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.