Pep Guardiola: «Vi muitas coisas boas no jogo»

Técnico do City não culpabiliza Claudio Bravo pela expulsão que conduziu à goleada em Barcelona

• Foto: Reuters

Guardiola recusa-se a culpabilizar os seus jogadores pela pesada derrota consentida a meio-da semana, em Camp Nou, em jogo da fase de grupos da Liga dos Campeões. Nem mesmo o guarda-redes Claudio Bravo, cuja expulsão acabou por contribuir de forma decisiva para o avolumar do marcador.

"Sabia desde o início que, nos momentos em que o Claudio cometesse erros, estaria nas manchetes. Na sua posição, o mais difícil é decidir se sai longo ou curto. Naquela ação cometeu um erro, mas é uma grande lição para nós", assumiu o treinador do Manchester City, que, apesar da goleada sofrida, retirou ilações positivas do embate com o Barcelona.

"Vi muitas coisas boas no jogo. Não o esqueçamos: Stones, Sterling, Gundogan, De Bruyne... para muitos jogadores era a primeira vez que jogavam em Barcelona, num jogo assim e ver tanta personalidade é importante. São jovens e isto é bom para o futuro do clube e de Inglaterra. Necessitamos de tempo", argumentou Pep Guardiola, aceitando explicar os motivos por que deixou Kompany e Agüero fora do onze.

"Kompany não estava bem... de todo. Respeito Agüero, foi uma decisão tática. Queria um jogador para atuar mais no centro. De Bruyne é bom nos movimentos nas costas dos defesas. Sei que é muito difícil, mas tentei ter a bola em Camp Nou. Essa foi a intenção. Falei com Agüero e ele entendeu", garantiu o treinador espanhol, encontrando mais um aspeto positivo no comportamento dos seus jogadores na visita à Catalunha.

"Muitas das equipas que sofrem um golo em Barcelona antes dos 20 minutos, ficam fora do jogo antes do intervalo. A equipa não o fez, tentou continuar a jogar. Enquanto estivemos com 11, o jogo esteve em aberto", assegura o técnico dos 'citizens', reconhecendo, todavia, que a passagem aos 16 avos de final da Champions está muito complicada.

"Podemos ficar fora da Champions League. Temos de ganhar dois jogos e não será fácil receber o Barcelona e jogar na Alemanha [Borussia Moenchengladbach]", reconhece o treinador catalão.

Por João Lopes
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Inglaterra

Notícias

Notícias Mais Vistas