Pochettino 'chumba' documentário do Tottenham: «Cinco anos e meio e só aparecemos em 25 minutos»

Argentino lamenta que 'All or Nothing' quase esqueça a sua passagem no clube

Muito se tem dito sobre o documentário 'All or Nothing', grande parte com análises bastante positivas àquilo que ali é mostrado sobre a última temporada no Tottenham, mas a verdade é que um núcleo de adeptos dos spurs coloca em causa o facto de Mauricio Pochettino ser praticamente um mero figurante no desenrolar de todo o 'filme'. Ora, na sua primeira análise ao documentário da Amazon, o técnico argentino não deixa de criticar essa situação, mostrando-se algo desgostoso por apenas surgir em 25 minutos de um total de 400 (contando os nove episódios).

"Eu e o Jesus [Pérez, o seu adjunto] só vimos os primeiros 25 minutos do documentário, até ao momento em que deixámos o clube. Vimos isso e para ser sincero, foi correto. Nem mais, nem menos. Sendo honesto, sinto-me responsável pois foi muito difícil dizer 'sim' à Amazon, que veio até nós numa altura muito complicada. Tenho pena pelo Jesus, porque esteve todos os dias desde as sete da manhã a ajudar a Amazon a fazer com que tudo funcionasse com jogadores e staff. E, depois de ver os 25 minutos, creio que o Jesus aparece uma vez. Ok, cinco anos e meio e só aparecemos em 25 minutos, apenas para tentar justificar por que deixaste o clube", começou por analisar o argentino, em declarações prestadas ao podcast 'Behind The Lines', de Melissa Reddy.

Ainda assim, o técnico de 51 anos assume entender a posição tomada. "É um documentário que tenta colocar o clube numa boa posição. O clube não ia abrir as portas à Amazon para criar um problema depois do documentário ser exibido. Creio que é importante mostrar as instalações, o novo estádio, o novo centro de treino, tudo espaços nos quais estivemos bastante envolvidos juntos do Daniel Levy a idealizar", declarou.

Por outro lado, o argentino assume ainda adorar o Tottenham e os seus adeptos e deixa claro que torce pelo sucesso do seu "bom amigo" José Mourinho. "Desejo-lhes o melhor e que possam atingir alguns títulos que o Daniel [Levy] possa desfrutar e, claro, que reflitam o esforço que nós tivemos para tornar o clube naquilo que é hoje", finalizou.

Por Fábio Lima
1
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Inglaterra

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.