Portugueses dão cabo da cabeça de Wenger

Wenger perde mais vezes do que ganha aos lusos. Marco Silva quer voltar a vergá-lo

• Foto: Reuters

‘Lá vou ter que enfrentar mais um português.’ Este pode bem ser o pensamento de Wenger, manager do Arsenal, que recebe amanhã o Hull de Marco Silva. Desde que está nos gunners (1 de outubro de 1996), o registo de Arsène frente a técnicos nascidos em Portugal deixa muito a desejar. Perdeu (16) mais vezes do que ganhou (11) ou empatou (8).

Nenhum dos sete que defrontou (Mourinho, Villas-Boas, Carvalhal, Jardim, Jesualdo, Domingos e... Marco) deixou de o derrotar pelo menos uma vez. Que dor de cabeça para o francês, cuja equipa aborda a 25ª jornada no 4º lugar. O Arsenal atravessa uma crise, pois perdeu os últimos dois jogos! O gaulês, esse, cumpre castigo, orientando o conjunto a partir da bancada.

Marco venceu no Emirates

O Hull não sofre golos na Premier há dois jogos e propõe-se prolongar a sequência no Emirates. Marco Silva é, a par de Mourinho (pelo Chelsea) e Jardim (Monaco), um dos três técnicos lusos que bateu Wenger em pleno anfiteatro do Arsenal. O triunfo (3-2) teve lugar em 2015, na Champions, quando Marco dirigia o Olympiacos. Sonha repetir a proeza apesar da legião de lesionados: Dawson, Hernández, Davies, Henriksen, Odubajo e Keane. Regressado da CAN, Elmohamady está pronto para ajudar o Hull a sair da 18ª posição.

Por Nuno Pombo
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Inglaterra

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.